Acusada de ajudar namorado a matar homem por causa de dívida é presa em Campo Grande

Ela teria pegado dinheiro emprestado da vítima
| 31/05/2022
- 13:00
Acusada de ajudar namorado a matar homem por causa de dívida é presa em Campo Grande
Casa onde Gilmar foi assassinado - Foto: Henrique Arakaki, Midiamax

Foi presa mulher de 33 anos, denunciada pelo homicídio de Gilmar da Silva Costa, assassinado em novembro de 2021. Ela e o namorado, também de 33 anos, teriam matado a vítima a facadas na Vila Marli, por causa de uma dívida.

Conforme a denúncia apresentada pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), o assassinou Gilmar em casa, por conta da dívida. A mulher, Jéssica, teria contraído uma dívida com a vítima e acabou deixando o celular com Gilmar, como uma garantia.

O casal então foi até a residência de Gilmar na madrugada daquele dia 25 de novembro, quando houve um desentendimento. Jhonny então golpeou várias vezes Gilmar com uma faca, sendo que a vítima morreu no local.

Após o crime, o casal saiu da residência e Jéssica ainda retornou, saindo novamente em seguida. Os dois foram denunciados pelo homicídio qualificado por motivo fútil. Jhonny foi em flagrante e confessou o crime, tendo a prisão convertida em preventiva.

Já Jéssica era monitorada por tornozeleira, mas como deixou o aparelho sem bateria, acabou tendo a prisão preventiva também decretada e foi presa.

Interrogatório de namorado que matou por dívida

Em interrogatório, Jhonny afirmou que a namorada tinha emprestado de Gilmar o valor de R$ 200 e teria deixado o celular como garantia, mas a mulher estava sem dinheiro para resgatar o aparelho. Assim, ‘Gil’ teria feito a proposta de manter relações sexuais com ela em troca de devolver o celular.

Jhonny afirmou que ele e a namorada foram até a casa da vítima depois da meia-noite de quinta (25), na tentativa de resgatar o aparelho. A mulher entrou na casa enquanto Jhonny ficou esperando do lado de fora, sendo que, minutos depois, ouviu gritos da namorada pedindo para que Gilmar tirasse as mãos de cima dela.

Assim, o suspeito entrou na casa e questionou o que estava acontecendo e, quando ficou sabendo da proposta, foi tirar satisfação com a vítima, que teria dito: "Você quer o celular? Espera aí, que vou pegar".

Gilmar então teria ido até o quintal e, segundo Jhonny, voltado com uma faca de açougueiro. Os dois teriam entrado em luta corporal e Jhonny acabou assassinando Gilmar com vários golpes. 'Gil', como era conhecido, foi encontrado morto no quintal por um vizinho, que percebeu o portão aberto, por volta de 1 hora.

O vizinho chamou pela vítima, mas não teve resposta. Ao entrar na casa, encontrou Gilberto caído no quintal, ensanguentado. Dentro da residência estava o cunhado de Gilmar, que é cadeirante e não consegue falar.

Foi acionado o socorro, que acabou constatando o óbito da vítima no local. Gilmar tinha vários ferimentos na cabeça, braços, mãos e tórax. A Perícia foi até a residência e apreendeu um par de chinelos, um brinco, um molho de chaves, uma lâmina e um cabo de faca.

Veja também

Últimas notícias