Antes de ser encontrado morto no na manhã desta sexta-feira (20), o pedreiro Everson Brito Goulart, de 46 anos, passou a noite bebendo com o amigo, proprietário da casa onde ele foi encontrado morto. Everson havia pedido um café para o amigo, por volta das 7h. Ao retornar, o rapaz o encontrou já caído ao chão.

Segundo informações policiais, Everson teve uma convulsão enquanto o amigo preparava o café. Ao ouví-lo gritar e se deparar com ele convulsionando nos fundos da residência, o rapaz chamou o e o (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

A vítima não tinha sinais de violência nem marcas de agressões pelo corpo. Everson era alcóolatra e o amigo contou aos policiais que ele costumava frequentar sua casa para consumirem bebidas alcóolicas juntos. O caso foi registrado como morte natural.

As informações iniciais eram de que Everton teria sido encontrado enrolado em um edredom pela manhã, na varanda de um bar. Segundo confirmado pela Polícia Civil, o lençol foi colocado pelas próprias equipes de socorro após constatarem a morte.

Uma vizinha, identificada como Joana Darc, de 60 anos, chegou a dizer que ofereceu para que ele dormisse no quartinho que existe no fundo do bar de sua propriedade. Everson teria recusado e ido embora. Ela contou ao Jornal Midiamax que ele costumava desaparecer e ficar sumido por dias e até semanas.