Um policial egípcio abriu fogo contra turistas israelenses na cidade mediterrânea de Alexandria, matando pelo menos dois israelenses e um egípcio, de acordo com o Ministério do Interior do .

O canal de televisão Extra News, que tem laços estreitos com as agências de segurança egípcias, citou uma autoridade de segurança não identificada dizendo que outra pessoa ficou ferida no ataque, que ocorreu no local do Pilar de Pompeu, em Alexandria. Ele disse que o suspeito do ataque foi detido.

As forças de segurança rapidamente isolaram o local do ataque. Um vídeo amador que circulou nas mídias sociais mostrou pelo menos três ambulâncias aparentemente levando as vítimas para hospitais, enquanto espectadores eram vistos assistindo atrás de uma barreira policial.

O serviço de resgate Zaka, de , informou que duas pessoas morreram em Alexandria. O ataque de domingo ocorreu quando Israel estava lutando contra militantes palestinos após uma grande incursão a partir de Gaza.

O Egito fez as pazes com Israel há décadas e há muito tempo atua como mediador no conflito israelense-palestino. No entanto, o sentimento anti-Israel está em alta no país, especialmente durante os episódios de violência.