Os líderes de Estados Unidos, França, Alemanha, Itália e Reino Unido divulgaram nesta segunda-feira, 9, um comunicado conjunto em que reforçam o “apoio firme” a Israel em meio aos conflitos deflagrados após uma série de ataques do grupo palestino Hamas no final de semana.

A nota segue uma teleconferência entre os chefes de Estado de algumas das principais potências econômicas do globo. O grupo condenou os “atos terroristas apavorantes” da organização extremista e disseram que as atividades não têm “justificativa” ou “legitimidade”.”Enfatizamos ainda que este não é o momento para qualquer parte hostil a Israel explorar estes ataques para obter vantagens”, destaca o texto.

Os líderes pontuam que reconhecem as “aspirações legitimas” do povo palestino e defendem medidas igualitárias de justiça e liberdade. “Mas não se enganem: o Hamas não representa essas aspirações e não oferece nada ao povo palestino a não ser mais terror e derramamento de sangue”, ressaltam.