A segunda de estrangeiros autorizados a saírem da Faixa de Gaza foi divulgada nesta quinta-feira, 2, ainda sem a previsão de brasileiros. A informação foi divulgada pela embaixada do Brasil na Palestina.

Segundo a nota, disparada nesta madrugada, os países contemplados são Azerbaijão, Barhein, Bélgica, Coreia do Sul, Croácia, , Grécia, Holanda, Hungria, Itália, Macedônia, México, Suíça, Sri Lanka e Chade. “O grupo dos Estados Unidos tem 400 pessoas. No total, 576 estrangeiros foram autorizados”, diz.

Em nota divulgada no início da tarde desta quarta-feira, 1, o Itamaraty afirmou que o governo tomou conhecimento da abertura do terminal de Rafah para a saída de cidadãos estrangeiros de oito países, além de funcionários do Comitê Internacional da Cruz Vermelha e de ONGs. Disse também que “confia que em breve serão contemplados com autorização” para passagem por Rafah os 34 brasileiros e familiares próximos cujos nomes foram informados desde 9 de outubro às chancelarias egípcia e israelense e às autoridades responsáveis na Faixa de Gaza.

“Tanto o presidente quanto o ministro Mauro Vieira têm realizado gestões em favor da saída dos brasileiros junto a diversas altas autoridades de Egito, Israel, Catar, Autoridade Palestina e de outros países da região. As gestões continuarão a ser feitas até que se concretize a saída dos brasileiros retidos em Gaza. Os 34 brasileiros e familiares próximos que aguardam retirada da Faixa de Gaza seguem abrigados nas localidades de Khan Younes e Rafah, nas proximidades da fronteira com o Egito”, disse o Itamaraty.