China reforça restrições para combater covid; Hong Kong facilita regras de viagem

Jilin também reforçou suas restrições, ordenando que seus dois milhões de moradores ficassem em casa
| 22/03/2022
- 04:35
(Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Com o aumento de casos de covid-19 na , país que tem uma política de "tolerância zero" com a doença, novas restrições voltam a ser adotadas. As cidades de Changchun e Jilin, no nordeste do país, começaram outra rodada de testes.

Jilin também reforçou suas restrições, ordenando que seus dois milhões de moradores ficassem em casa.

Em Shanghai, foi fechado o parque de diversões da Disneylândia.

Apesar do aumento nas restrições, informa a Associated Press,a região de Shenzhen, um importante polo tecnológico e financeiro da China, permitiu a reabertura de lojas e escritórios após um fechamento de uma semana.

Hong Kong

Na contramão, Hong Kong, território autônomo no sudeste da China, vai retirar as proibições de voos em países como a Grã-Bretanha e os EUA, além de reduzir tempo de quarentena para viajantes que chegam à cidade como infecções por coronavírus

A decisão foi anunciada pela executiva-chefe da cidade, Carrie Lam. Austrália, Canadá, França, Índia, Nepal, Paquistão, também estão na lista de países que teriam as restrições suspensas.

As novas regras, segundo a AP devem começar a valer a partir de 1º de abril.

 

 

Veja também

Valor inclui armas, munições e equipamentos

Últimas notícias