Boeing diz que pode não ter recursos para enfrentar covid e problemas de produção

O reconhecimento do risco consta em documento protocolado
| 01/02/2022
- 04:50
Reprodução
Reprodução

A alertou que pode não dispor de recursos suficientes para honrar compromissos financeiros, enfrentar os efeitos da pandemia e lidar com os problemas de produção do modelo 737 Max. O reconhecimento do risco consta em documento protocolado, nesta segunda-feira, 31, na Securities and Exchange Comission (SEC, a CVM americana).

A fabricante de aeronaves sediada em Seattle informou que as dificuldades poderiam ser exacerbadas por um eventual rebaixamento de sua nota de crédito, além de desafios no acesso ao mercado global de capitais.

"Se o ritmo e o escopo da recuperação forem piores do que o que contemplamos atualmente, podemos precisar obter financiamento adicional para financiar nossas operações e obrigações", afirmou a empresa.

A companhia acrescentou que a deterioração das relações entre e Rússia, em meio ao risco de guerra na Ucrânia, cria um "clima adverso" para os negócios. "Continuamos monitorando e avaliando sanções adicionais e restrições de exportações que podem ser impostas pelo governo dos EUA e quaisquer respostas da Rússia que possam afetar diretamente nossa cadeia de suprimentos, negócios, parceiros e clientes", destacou.

 

Veja também

Esta é a primeira vez que é aplicada a pena máxima desde que se proibiu totalmente o aborto no país

Últimas notícias