A decisão foi tomada em um referendo entre os habitantes

Um vilarejo na Suíça preferiu pagar uma multa de 262 mil euros a receber 10 refugiados, em decisão tomada por meio de um referendo. Na votação, 52% dos eleitores escolheram pagar a cota estabelecida pelo Estado. de acordo com o jornal The Telegraph, o presidente da Câmara local nega racismo na decisão e alega que não se sabia de onde viriam os migrantes.

Andreas Glamer, que comanda o Legislativo da vila de 2 mil habitantes, dentre os quais cerca de 300 são milionários, disse que os sírios recebem mais ajuda ficando em seu próprio país e não saindo dele. “Sim, os refugiados da Síria têm de ser ajudados e são melhor servidos se foram ajudados em campos perto das suas casas”.

O jornal Mail Online entrevistou um habitante da vila, que não se identificou e acusou os refugiados de deixarem o local ‘menos bonito’, além de defender que eles não se adaptariam. “Trabalhamos a vida inteira para ter uma vila bonita, não queremos que seja estragada. Não estamos aptos para acolher refugiados e eles também não se iriam adaptar”.