Durante a madrugada desta quarta-feira (23), a viúva de Erasmo Carlos fez um comovente nas e publicou um texto de despedida ao marido. Em suas emocionantes palavras, Fernanda Passos revelou que Erasmo Carlos faleceu em seus braços, mas não queria morrer.

“Você transcendeu, quem morreu fui eu! Eu pedi tanto, eu implorei, implorei a Deus, seus médicos, apelei… Vido, não era sua hora, você não quis ir embora, e Deus não te tirou de mim, foi uma doença, foi coisa da vida, e a gente sabe que em alguns momentos a vida é uma bela merd*”, escreveu Fernanda.

Segundo a viúva, o tremendão não queria partir. “Eu vi você se esvaindo por entre meus braços, e eu vi você com sede de viver, com sede de VIVER COMIGO! Você vivia por mim!”, contou ela.

“Foram 12 anos de encontro. Sempre te amei com pressa, com desespero, com dor, com sangue, com lágrimas, meu amor é feroz! Preparei a casa para você voltar. Lavei as , lavei as roupas de cama, e com isso perdi seu cheirinho. Amor, logo o cheirinho… Logo eu que não posso viver sem seu cheirinho!”, disse.

“Eu me desesperei procurando onde eu poderia encontrar seu hálito, seu suor, o cheiro dos seus cabelos… Vido, você esperou por mim 69 anos… espera mais um pouquinho! A gente vai se encontrar”, finalizou Fernanda.

Erasmo Carlos morreu nesta terça-feira (22), aos 81 anos de idade. Ele teria falecido em decorrência de síndrome edemigênica, doença causada pelo desequilíbrio bioquímico do corpo, que afeta as paredes dos vazos sanguíneros, fazendo os líquidos do sangue acumularem entre os tecidos.