O filme “Os brutos também amam”, que remete a era de ouro do “Western”, será exibido nesta terça-feira (18), de forma gratuita, no MIS-MS (Museu da Imagem e do Som de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande.

Quem for ao local, às 19h, vai matar a saudade de assistir cowboys valentes, pistoleiros montados em seus cavalos, índios, bandidos, foras da lei, caçadores de recompensas, colonos, belas mocinhas e xerifes do velho Oeste.

O , em parceria com o coletivo de cinema “A Boca ”, está com a mostra temática “Era uma vez o faroeste”, oferecendo seis sessões ao público, de filmes variados gênero e que mostram relevantes estilos, diretores, épocas e regiões nos quais esse tipo fílmico se desenvolveu.

O filme exibido nesta terça (18) é um de cerca de duas horas, de George Stevens, gravado nos Estados Unidos. Haverá também uma apresentação antes do filme e um debate no final.

Sinopse

O filme conta a história do filho de humildes rancheiros, que passam a idolatrar o gentil e muito hábil pistoleiro Shane (Alan Ladd). Ele, um forasteiro na cidade, ajuda o grupo de pequenos colonos a defender suas terras de capangas a serviço de um barão do gado.

O cinema ‘Western' ou faroeste começou a se tornar popular a partir da década de 1930 e se tornou um gênero recorrente em Hollywood. Muitas vezes, os filmes estão situados em territórios inexplorados ou indisciplinados sob a ameaça latente de ataque dos índios, ou cidades sem lei, onde os bandidos aterrorizam a população.

Nos filmes de western predominam dois tipos de ambientação: o do Oeste selvagem e o do Oeste da passagem para o século XX. Nessa segunda abordagem, pode ser citado o famoso e cultuado “Meu ódio será tua herança”, no qual aparecem algumas tecnologias em seu início, como os primeiros carros, telégrafos, locomotivas e até aeroplanos.

Em Butch Cassidy, Paul Newman experimenta uma bicicleta numa cena famosa. É comum a escolha dessa segunda ambientação por parte dos diretores e artistas, com o sentido de se fazer uma analogia ao fim do apogeu do Western como gênero cinematográfico, ou mesmo o de alguns dos próprios artistas.

Quem faz parte da Boca Filmes?

A Boca Filmes é um coletivo formado por ex-estudantes do curso de graduação em Audiovisual da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). Desde a sua criação, em 2022, vem produzindo diversos eventos culturais na Capital e está, ininterruptamente, com ciclos de cineclubes temáticos e projetos de ensino, sendo esta a segunda parceria com o MIS.

Serviço: O MIS-MS fica localizado na Avenida Fernando Corrêa da Costa, número 559, 3º andar. Mais informações pelo telefone (67) 3316-9139.

*Com informações da assessoria