A terça-feira (21) chegou e, escolhendo os melhores e mais tranquilos horários de voo, Neiba Ota e a filha Maria Júlia, de 48 e 16 anos, respectivamente, já estão retornando para Campo Grande. As duas passaram cerca de uma semana no Rio de Janeiro, realizando sonhos. Enquanto uma assistia, pela primeira vez, um show internacional de quem é muito fã, a outra aproveitou os momentos de lazer para correr na orla de Copacabana.

“Fiz tudo o que a nutricionista me pede antes de uma maratona. Dois dias antes, já começa a rotina. Se a pessoa toma dois litros de água, passa a tomar três. E, na véspera, tomar muito gatorade, já que na hora da prova a gente vai desidratando e perdendo sais mineiras. E assim eu fiz com a Maria Júlia e ela suportou bem o show. Reclamou do calor lá dentro, do da água, mas, não sentiu cansaço”, contou ao MidiaMAIS a mãe.

Conforme Neiba, no dia anterior, ela e a filha ficaram descansando. “Falei que era para ter no dia seguinte, então, também fizemos uma boa alimentação. Ela comeu pão e ovos no café, igual a nutricionista orienta nos dias de prova. Não adianta comer bem só no dia e sim nos dias que se antecedem também. No dia, chegamos lá e ficamos cinco horas na fila esperando para entrar”, disse.

A estudante Maria Júlia também disse que sentiu muito calor no momento em que as ventilações do estádio foram fechadas, para as pessoas de fora não assistirem ao show. “Lá dentro estavam falando que venderam um número ingressos muito maior que a capacidade e a água também estava sendo vendida um copo a R$ 8. A garrafa, que nem era de plástica e sim em uma embalagem de papel, estava R$ 10”, ressaltou.

Na ocasião, a mãe contou que não conseguiu comprar dois ingressos, então, acompanhou a filha até a entrada. Dias antes, postou nas redes sociais e conseguiu uma companhia para ela. “Enquanto isso, fui praticar a minha corrida e depois fui para casa”, finalizou.

Taylor Swift veio ao Brasil para apresentar a nova “The Eras Tour” (Arquivo Pessoal, Instagram)

Saiba Mais