Vibrantes, com o pólen aberto e prontas para atrair beija-flores, pássaros e o olhar de quem passa pela avenida Ricardo Brandão, em Campo Grande. As paineiras começam a perder as folhas e mostram toda a beleza das flores, nas últimas semanas de março e que antecedem o final do verão. 

Ao Jornal Midiamax o biólogo Milton Longo explica que este é o período de apogeu. “Elas [paineiras] estão na janela de floração, florescem no final do verão e meados de outono. É um período em que perdem todas as folhas e aí ficam só as flores, fazendo o fruto em seguida. Estão com a cápsula grande, estigma, que é aquele pólen todo branquinho, esperando abelhas, beija-flor ou passarinhos para a polinização”, afirmou.

De acordo com Milton, a queda das folhas começou há cerca de uma semana. “As flores começaram a aparecer agora e aí fica toda essa beleza cênica. Acredito que é por isso e pelo fato do crescimento, relativamente rápido, que a ceiba speciosa [paineira] foi escolhida para o projeto paisagístico ali”, ressaltou. 

Este período, entre floração e frutos, se estende nos próximos dois meses. No final de maio e início de junho, ainda segundo o biólogo, os ipês começam a florescer. “É quando as temperaturas estão mais baixas”, disse.

Flor da paineira, na avenida Ricardo Brandão, nesta segunda-feira (21). Foto: Henrique Arakaki/Midiamax