Aliança Francesa de Campo Grande e MIS promovem debate sobre filmes na Capital

Na noite de 27 de janeiro, as pessoas vão poder assistir de graça dois filmes no streaming
| 27/01/2022
- 15:49
Imagem do filme "De toutes mes forces"
Imagem do filme "De toutes mes forces" - (Foto: Divulgação)

O Museu da Imagem e do Som de Mato Grosso do Sul, em parceria com a Aliança Francesa de Campo Grande, promove um debate, no dia 28 de janeiro, a partir das 17h30, pelo da Fundação de Cultura de MS, sobre dois filmes franceses que serão liberados de graça pelo streaming da Cinemateca do Rio de Janeiro.

Os filmes que serão tema da discussão são: "Tudo o que me resta da revolução" (Tout ce qu’il me reste de la révolution), (2018), de Judith Davis e "Com toda a minha força" (De toutes mes forces), (2017), de Chad Chenouga. Os longas estarão disponíveis na plataforma "Ifcinema à la carte", para o acesso em visualizações individuais por streaming, sem necessidade de registro. 

Na noite de 27 de janeiro de 2022, as pessoas vão poder assistir de graça os 2 filmes no streaming da cinemateca. No dia 28, durante o debate, participam do bate-papo promovido Marcia Saddi (AF), Marinete Pinheiro (MIS) e Vitor Zan (UFMS).

Confira a sinopse dos filmes:

Tout ce qu’il me reste de la révolution (2018), Judith Davis

Primeiro longa-metragem da atriz Judith Davis, o “O Que Me Ficou Da Revolução” segue as aventuras de Angèle, uma jovem francesa de uma família de ativistas que luta contra a maldição da sua geração: nascer "tarde demais" numa época de depressão política global. O que lhe resta da revolução, das suas transmissões, das suas desilusões e esperanças? Este longa-metragem explora com humor e inteligência a desordem política de uma geração de jovens franceses, ansiosos por perpetuar as lutas revolucionárias da antiga geração (a famosa “Geração 1968”), ao mesmo tempo que tenta trilhar um caminho num mercado de trabalho cada vez mais fechado.

De toutes mes forces (2017), Chad Chenouga

Este segundo filme do realizador francês Chad Chenouga segue Nassim, um estudante de uma prestigiosa escola secundaria parisiense. Nassim parece ter uma vida tão ordinária como seus colegas de escola. Ninguém suspeita que ele acabou de perder a sua mãe e passa suas noites num abrigo provisório. Apesar da ajuda da diretora (interpretada pela incrível Yolande Moreau), ele se recusa a ser assimilado aos outros jovens deste centro. A fim de ser aceite pelos seus amigos da escola, Nessim esconde o seu segredo. Um drama delicado que questiona o determinismo social.

Mais informações sobre o evento podem ser obtidas no Museu da Imagem e do Som de MS, pelo telefone (67) 3316-9146, ou no Instagram: @fundacaodeculturams.

Link da plataforma streaming: https://ifcinema.institutfrancais.com/fr/streaming/alacarte

Veja também

Moradores de Dourados estão animados com a volta da Festa Junina de Dourados que retornou...

Últimas notícias