Maior competidor da família Gracie no final da década de 90 e início dos anos 2000, Royler acumulou diversas vitórias em torneios de jiu-jitsu, submission e MMA. No entanto, aos 45 anos, o lutador parece ter completado sua missão no octógono e anunciou um combate para se despedir.

Marcado para o dia 14 de setembro, o Amazon Forest Combat terá Royler como convidado para o evento principal, quando encara o japonês Masakatsu Ueda em Manaus.

– Me despedir no Brasil foi minha prioridade. Lutar aqui é uma sensação diferente, principalmente em Manaus, um dos maiores celeiros de lutadores de MMA e, principalmente, de jiu-jítsu no mundo.

Ao seu lado, outros renomados atletas como Paulão Filho, Maiquel Falcão e Satoshi Ishii farão parte do card de elevado nível, como há muito não se via no país.

– O card está acima de qualquer expectativa, é totalmente diferenciado no Brasil. Dá para ver que há um investimento pesado, com muita gente de fora.

Sem competir desde 2006, Royler poderá mostrar seu talento para muitos da nova geração que não acompanharam sua trajetória, que inclui icnco vitórias, quatro derrotas e um empate em competições oficiais desde 1996.