As Paraolimpíadas Escolares 2011 reuniram entre os dias 28 e 30 de agosto, cerca de mil competidores de 23 estados e mais o Distrito Federal, em quadras, piscina e tatame de São Paulo (SP).

Foram três dias de muito suor e demonstrações de força, coragem e determinação. Mato Grosso do Sul fez vez uma ótima campanha, ficando em quinto lugar na classificação geral por estados, sendo 37 medalhas (20 ouros, sete pratas e dez bronzes).

Atletismo

No último dia de competição, a equipe de atletismo de MS conquistou oito medalhas sendo, 07 de ouro e uma de prata. No total só atletismo conquistou 14 medalhas de ouro, 03 de prata e 02 de bronze, total de 19 medalhas.

Vencedores – Medalha de Ouro:

Alexandre Gonçalves de Dourados, 1000m, classe T20;

Rafael Moreira, de Dourados, lançamento de pelota, classe F33;

Débora Ribeiro, de Campo Grande, lançamento de pelota, classe F55;

Guilherme Silva, de Dourados, lançamento de pelota, classe F40;

Paulo Alexandre, de Dourados, lançamento de pelota, classe T13;

Paulo Ténório, de Dourados, lançamento de pelota, classe F34;

Carloa Zago, de Dourados, lançamento de pelota, classe F33;

Medalha de prata: Marcelino Lara, de Campo Grande, lançamento de pelota, classe F11.

Futebol

Na modalidade de Futebol de 7-PC, a Seleção Escolar de MS ficou com a medalha de prata. Na final a equipe perdeu pelo placar de 05 a 02 para o Rio de Janeiro.

A equipe do Estado começou bem o jogo e no final do primeiro tempo estava vencendo por 1 a 0, no início do segundo tempo chegou a marcar o segundo gol, mas após um erro da arbitragem que não marcou um pênalti claro para MS, o Rio fez o primeiro gol em um contra-ataque.

A partir dai os meninos de MS tiveram um apagão no jogo durante cinco minutos, e o Rio de Janeiro virou o jogo que terminou 05 a 02.
Em todo Campeonato a Seleção esclar jogou com uma tarja preta no uniforme, uma forma de homenagear Antônio Luiz Mecenas, que faleceu no sábado (27), ele foi um dos pioneiros do esporte paraolimpico em Mato Grosso do Sul.

Para o chefe da delegação de Mato Grosso do Sul, o professor Levy Coutinho, “todos os atletas estão de parabéms pelos feitos alcançados, e que no ano que vem a Fundesporte em parcerias com os clubes paraolímpicos e Escolas vai trabalhar muito para trazer atletas em todas modalidades e aumentar as chances de medalhas”.

Nesta competição a delegação de MS contam com o apoio do Governo do Estado por meio da Fundesporte em paeceria com a ADD- Associação driblando as Diferenças e Escolas.