O Técnico do Vasco, Ricardo Gomes, passou por nova bateria de exames na manhã desta segunda-feira (29). A tomografia computadorizada apontou uma redução do hematoma que se formou no cérebro do treinador do Vasco em função de um AVC (acidente vascular cerebral) que ele sofreu neste domingo (28).

José Antonio Guasti, médico que operou Ricardo Gomes, informou que a recuperação de Ricardo nas seis primeiras horas pós-cirurgia foi satisfatória, mas ressaltou que o quadro ainda é muito grave, delicado e com risco de morte. 

O técnico permanecerá em coma induzido por mais 72 horas para que o edema diminua ainda mais e os médicos possam ter uma posição mais clara no que diz respeito às possíveis sequelas.

 Alexandre Campello, um dos médicos do Vasco, esteve ao lado do vice-presidente médico do clube, Manoel Moutinho, para comentar o quadro na porta do hospital. Segundo Campello, no procedimento cirúrgico foram retirados 80ml de sangue do cérebro do técnico.

Os especialistas não têm ainda como saber o quanto foi comprometido. Só depois das 72h. Ricardo Gomes continua respirando com auxílio de aparelhos, mas com um quadro clínico melhor. 

O hematoma reduziu e ele está com os sinais vitais estáveis, no entanto, a sedação irá continuar por mais 72 horas para o quadro poder estabilizar. Acontecendo isso, será interrompida a sedação para ter noção do que irá acontecer em termos de sequelas.