Flamengo goleia o Nova Iguaçu em noite de gala de Arrascaeta no Carioca

A vitória deixou o Flamengo com 13 pontos, dois atrás do líder Fluminense
| 14/02/2022
- 00:36
Assessoria/Flamengo
Assessoria/Flamengo

Com participação direta do meia Arrascaeta, que fez um gol de falta e participou de outros dois gols, o goleou o Nova Iguaçu, por 5 a 0, neste domingo à noite, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela sexta rodada do Campeonato Carioca.

Gustavo Henrique, de cabeça, e Arrascaeta, de falta, no primeiro tempo, e Gabriel Barbosa, de pênalti, Pedro e Diego, no segundo tempo, marcaram os gols para um público pouco maior de seis mil torcedores.

A vitória deixou o Flamengo com 13 pontos, dois atrás do líder Fluminense, tranquilo dentro da zona de classificação para as semifinais. São seis pontos na frente do quinto colocado, o Audax Rio, com sete. O Nova Iguaçu, de outro lado, vive uma situação complicada, porque soma apenas dois pontos, não venceu nenhum jogo e segura a lanterna.

Na quarta-feira, o Flamengo vai enfrentar o Madureira pela sétima rodada. Mas vai usar um time alternativo, uma vez que no domingo, dia 20, vai decidir com o Atlético-MG o título da Supercopa do Brasil. É confronto único e será disputado na Arena Pantanal, em Cuiabá, às 16 horas. O Nova Iguaçu vai enfrentar o Fluminense, embalado por cinco vitórias consecutivas.

O Flamengo começou sufocando o Nova Iguaçu e rapidamente abriu o placar. Arrascaeta fez um cruzamento perfeito e o zagueiro Gustavo Henrique cabeceou à queima-roupa, não dando chances de defesa para o goleiro Luis Henrique. Este é o sétimo gol do zagueiro de 1m96m pelo clube, o sexto de cabeça.

Mas quando se esperava o Flamengo atrás de mais gols, o time diminuiu o ritmo. Demorou para voltar a buscar o segundo. Bastou apertar e ele saiu, em uma perfeita cobrança de falta de Arrascaeta, que na frente da área mandou a bola no ângulo. Este é seu primeiro gol pelo clube batendo falta e o 40º com a camisa rubro-negra em 138 jogos.

É algo curioso, porque até hoje o torcedor flamenguista lembra de tantos gols de falta marcados por Zico, maior ídolo da história do Flamengo. Este tipo de gol tem rareado pelos lados do time da Gávea. O último tinha sido marcado por Andreas Pereira em 13 de outubro de 2021, na vitória por 3 a 1 em cima do Juventude, pela 26.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Aquele gol quebrou um longo jejum de 1221 dias, mais de três anos e três meses sem gol de falta. Agora, dia 13 de fevereiro, numa coincidência ressaltada pelos supersticiosos, Arrascaeta desencantou e fez seu primeiro gol na temporada.

No primeiro tempo, o placar poderia ter sido ampliado se Everton Ribeiro não tivesse cabeceado para fora após passe preciso de Gabriel Barbosa. Isso aos 43 minutos.

O segundo tempo foi disputado em ritmo de treino. O Flamengo não teve intensidade e o Nova Iguaçu não mostrou qualidade para ameaçar no ataque. O terceiro gol saiu de novo dos pés de Arrascaeta. Ele recebeu pelo lado direito da área e tentou cruzar, mas a bola tocou no braço do zagueiro Gilberto. Um pênalti claro.

Na cobrança, Gabriel deslocou o goleiro que caiu do lado direito e viu a bola entrar do outro lado. Muita categoria na cobrança, aos 26 minutos. Mesmo em vantagem imensa, o Flamengo continuou alugando o campo defensivo do Nova Iguaçu.

O quarto gol foi marcado por Pedro, aos 39 minutos. Ele invadiu a área de frente para o gol após receber passe lateral de Gabriel. Pedro tinha entrado no lugar do zagueiro Léo Pereira. Houve tempo ainda para o quinto, feito por Diego aos 43 minutos. Com muita categoria ele aproveitou o cruzamento de Renê, ajeitou com um pé e bateu com outro, acertando a bola no alto, sem chances de defesa.

Veja também

O Coxa quebrou um jejum de seis jogos sem vitória

Últimas notícias