O primeiro jogo tinha sido 2 a 0 para o Guaraní

foi eliminado por si mesmo, nesta quarta-feira, nas oitavas de final da Copa Libertadores . É verdade que os alvinegros enfrentaram o Guaraní, que também tem seus méritos por vencer por 1 a 0 e acabar com a invencibilidade adversária na Arena Corinthians. Mas na prática o que decidiu o jogo foi o fato de Fábio Santos e Jádson terem perdido a cabeça em campo. Eles foram expulsos no segundo tempo e deixaram os corintianos sem chances de reverter a vantagem paraguaia. O primeiro jogo tinha sido 2 a 0 para o Guaraní, que se classificou para enfrentar Racing ou Montevideo Wanderers – os times empataram o primeiro jogo por 1 a 1 e decidirão a vaga nesta quinta-feira.

Na Europa, quando um time fica muito retrancado em sua defesa, costuma-se dizer que ele “estacionou um ônibus” na pequena área. Trata-se da definição perfeita do que fez o Guaraní-PAR no jogo. O time atuou totalmente recuado, com linhas de jogadores muito próximas, sempre atrás da intermediária.

É claro que isso é muito perigoso, ainda mais enfrentando um time como o Corinthians, que tem repertório para criar jogadas pelas laterais e também pelo meio. Mas pequenos detalhes, o goleiro Aguilar e erros de finalização fizeram o primeiro tempo ficar 0 a 0. Elias, Malcom e Jadson chutaram sem direção. E a melhor chance foi de Guerrero, que chutou em cima do goleiro. O ônibus foi para o intervalo em clima de festa.

Mesmo com a retranca do Guaraní, a sensação era que a qualquer momento o Corinthians conseguiria marcar seu gol. Mas essa impressão logo no começo do segundo tempo, quando Fábio Santos foi expulso por acertar um chute na barriga de Santander.

Só esse cartão vermelho já tinha bastado para deixar os corintianos nervosos e dar confiança ao time do Guaraní. Mas Jadson tratou de deixar as coisas ainda piores, pois acertou um tapa no rosto de Benítez e também foi expulso.

Com dois jogadores a menos, ficou impossível para o Corinthians conseguir o resultado que precisava. O Guaraní tocou a bola com qualidade, passou a criar chances de gol e até demorou para marcar. A bola só entrou aos 46min do segundo tempo, quando Fernando Fernández aproveitou desvio na área e concluiu para o gol.

Fim da invencibilidade

Bando de decepcionados

A Arena Corinthians recebeu 39.806 torcedores nesta quarta-feira, o que rendeu a ótima renda de R$ 3.327.731,50. Mas esse valor certamente é o único motivo que o time tem para comemorar, pois o “bando de loucos” saiu extremamente decepcionado e irritado.

Torcida irritada com expulsos

Poucos corintianos acharam injusta as expulsões de Fábio Santos e Jadson. Muitos reclamaram das atitudes dele. A maioria xingou, mas o Terra prefere não publicar estes.