Mais uma parcela do Bolsa Família, referente ao mês de janeiro, é depositada nesta terça-feira (24). Os beneficiários com o final 5 do NIS (Número de Identificação Social) recebem também o pagamento do Auxílio Gás, que correspondem ao valor de R$ 600 e R$ 112, respectivamente.

Os pagamentos são disponibilizados na sequência de 1 a zero, durante os últimos dez dias úteis de cada mês, segundo o calendário do Ministério da Cidadania. A exceção é durante o mês de dezembro, quando todos os pagamentos ocorrem até o dia 22. Se o NIS do titular termina com o número 1, em janeiro, por exemplo, os pagamentos começam no dia 18.

As parcelas mensais ficam disponíveis para saque por 120 dias após a data indicada no calendário. Os beneficiários podem conferir o extrato de pagamento na “Mensagem Auxílio Brasil”, com o valor do benefício.

Calendário

  • NIS final 1: 18 de janeiro (já pago)
  • NIS final 2: 19 de janeiro (já pago)
  • NIS final 3: 20 de janeiro (já pago)
  • NIS final 4: 23 de janeiro.
  • NIS final 5: 24 de janeiro.
  • NIS final 6: 25 de janeiro.
  • NIS final 7: 26 de janeiro.
  • NIS final 8: 27 de janeiro.

Como sacar?

Os beneficiários podem movimentar o valor pelo aplicativo do Caixa Tem, disponível para celulares com sistema Apple e Android. Também pode ser sacado em Lotéricas ou agências bancárias cadastradas.

A Caixa Econômica Federal deve disponibilizar cartazes e filipetas nos locais de pagamento – agências, lotéricas e correspondentes bancários, como comércios com a marca Caixa Aqui em todo o Brasil.

Quem pode receber?

Podem participar do Programa as famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza que tenham, em sua composição, gestantes, mães que amamentam, crianças, adolescentes e jovens entre 0 e 21 anos incompletos.

As famílias extremamente pobres são aquelas que têm renda familiar per capita mensal igual ou inferior a R$ 105,00. As famílias pobres são aquelas que têm renda familiar per capita de R$ 105,01 e R$ 210,00.

Para se candidatar ao Programa é necessário que a família esteja inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal e tenha atualizado seus dados cadastrais nos últimos 2 anos.

Quem atende aos requisitos de renda e não está inscrito, pode procurar o responsável pelo Programa Auxílio Brasil na prefeitura de sua cidade para realizar o cadastramento no Cadastro Único.

Mantenha seus dados sempre atualizados, informando à prefeitura qualquer mudança de endereço, telefone de contato e composição da sua família, como: nascimento, morte, casamento, separação e adoção.

O cadastramento é um pré-requisito, mas não implica a entrada imediata da família no Programa. Mensalmente, o Ministério da Cidadania seleciona, de forma automatizada, as famílias que serão incluídas para receber o benefício.