Representantes da , concessionária que administra a distribuição de energia elétrica no Estado, junto ao Procon-MS, afirmaram que os inúmeros cortes de energia elétrica que aconteceram na semana passada foi uma medida para identificar os 72 mil ligamentos clandestinos em MS, os ‘gatos' de energia.

Na semana passada, os consumidores usaram as redes sociais para reclamar da demora da religação da energia elétrica após o corte. Acontece que, segundo o gerente de serviços comerciais da Energisa, Ercílio Diniz, 65% das unidades desligadas pediram a religação ao menos tempo, sobrecarregando a equipe, por isso a demora.

O representante da concessionária ainda explicou que os outros 35% dos desligamentos foram identificados como ‘gatos' e que, além disso, o mutirão de corte faz parte do cronograma da empresa.

“A ação de corte está dentro da normalidade e o que acontece é que 65% das unidades cortadas solicitaram a religação, os outros 35% não pediram porque se tratava de casos de alta religação, os gatos. Situação indevida que ainda coloca em risco a vida da pessoa”, explicou.

O subsecretário do Procon-MS, Valdir Custódio disse que uma ação acontecerá entre os dias 19 e 21 de dezembro na Praça do Rádio, em , para que os consumidores possam regularizar os débitos com a Energisa com mais de 60 dias de atraso e sem a cobrança de juros.

“Pela primeira vez na história da empresa vai abrir mão da cobrança dos juros e de multas dessas 14 mil unidades consumidoras que estão em débito”, disse Valdir. A ação acontecerá das 7h30 até às 17h nesses dias.