Donos de imóveis no entorno da antiga rodoviária, em Campo Grande, se mobilizaram para ‘concretar' um muro no local. São ao todo 8 locais que haviam sido invadidos por usuários de drogas, que quebraram as portas de correr e montaram casas.

No entanto, uma semana após a de retirada destas pessoas e construção do muro, vários retornaram ao local e foram flagrados sentados na calçada, na frente dos imóveis.

Ao Midiamax, alguns moradores da região central, que preferem não se identificar, falam que parte dos usuários migraram para a avenida Orla Morena, enquanto outros permaneceram no entorno da antiga rodoviária.

“Toda hora tem alguém trazendo suco, comida, então, não vão sair daqui nunca. Todo mundo fica enxugando gelo e aí não falta nada para eles. Tem a droga e o alimento. E, quando vem o serviço social aqui, ninguém aceita ajuda”, denunciou uma moradora, de 47 anos.

Região teve 3 operações em 2022

Em dezembro de 2022, pela terceira vez, ação conjunta entre a polícia e a prefeitura fez operação no entorno da antiga rodoviária. As equipes chegaram nas primeiras horas da manhã e fizeram varredura em oito imóveis, os quais os proprietários já haviam feito queixas sobre a invasão de usuários de drogas.

Assim que chegaram ao cruzamento das ruas Barão do Rio Branco com a Vasconcelos Fernandes, próximo à agência dos Correios, os policiais e equipe da SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social), com a ajuda de uma caminhão basculante, abordaram os usuários de drogas e recolheram camas, geladeira, fogão, televisão e toda a mobília montada no local.

Veja o vídeo:

Veja imagens da operação obtidas pelo Jornal Midiamax:

Foto: Guarda Municipal/Divulgação
Foto: Guarda Municipal/Divulgação
Foto: Guarda Municipal/Divulgação
Foto: Guarda Municipal/Divulgação
Foto: Guarda Municipal/Divulgação
Foto: Guarda Municipal/Divulgação
Foto: Guarda Municipal/Divulgação
Foto: Guarda Municipal/Divulgação
Foto: Guarda Municipal/Divulgação
Foto: Guarda Municipal/Divulgação

Reforma da antiga rodoviária

Em agosto de 2022, houve a colocação de tapumes e início da reforma da antiga rodoviária, ao custo de R$ 16,5 milhões. Uma de 50 anos, antigo local agora está com novo projeto e intenção de combater ‘ilha de calor' e dar adeus a relíquias.

Antes de lançar o edital de licitação que atraiu três empresas interessadas, tendo como vencedora a NXS Engenharia Eireli, a prefeitura contratou escritório de arquitetura para elaborar o projeto que será executado.

Perspectivas das quatro laterais do prédio da antiga rodoviária (Foto: Reprodução)
Perspectivas das quatro laterais do prédio da antiga rodoviária (Foto: Reprodução)

Assinado pela empresa Restaura Arquitetura, o manual estabeleceu tudo que precisa ser feito para a reforma do espaço. De demolição, análise de solo, materiais usados na cobertura e piso até painel de jardim vertical, o memorial descritivo traz detalhes do que o município espera que seja a ‘nova cara' do prédio após a reforma.

Da área de 30 mil metros quadrados, 5,1 mil pertencem ao município e serão inteiramente reformados. Apesar do restante da área interna não ser objeto do contrato, já que pertence a proprietários particulares, toda a área externa da estrutura será reconstruída e reformada. Caberá aos donos de salas as reformas secundárias que darão cara nova em todo o interior do prédio.

Leia também:

Operação na antiga rodoviária faz varredura em 8 imóveis e leva embora ‘casa montada' por usuários

Moradores percebem aumento de usuários de drogas no Belas Artes após ações na antiga rodoviária

VÍDEO: Fim da ‘cracolândia' já atrai investidores e associação aposta no renascimento da Antiga Rodoviária