O prédio revitalizado da base a Gerência Operacional Bandeira da GCM (Guarda Civil Metropolitana), no Parque Jacques da Luz, em Campo Grande, vai voltar abrigar os servidores, com sua reinauguração, nesta terça-feira (25).

De acordo com a prefeitura, o prédio foi totalmente revitalizado, com aumento do refeitório, ampliação da área de estacionamento para as viaturas, alojamentos bem como banheiros, ambos reformados e exclusivos para o efetivo masculino e feminino.

A base funcionada neste local até agosto de 2022, quando mudou para a Rua Spipe Calarge. Atuaram na reforma 14 GCMs que foram homenageados na cerimônia de reabertura.

“Para mim é muito gratificante estar aqui hoje sendo homenageado e ter participado da reforma. Acredito que essa base vai contribuir muito para a segurança da região das Moreninhas e para a preservação do Parque Jaques da Luz, muita gente não respeita o parque e com a guarda isso vai melhorar”, diz o guarda Irineu Pereira de Jesus, de 23 anos, e que atua na corporação há 12.

A Gerência Operacional da Região Bandeira tem um efetivo de 120 guardas no total, sendo 47 no operacional, nas rondas e patrulhas dos próprios públicos, das vias urbanas e rurais e dos cidadãos, e os demais fazendo presença diuturnamente nos prédios da prefeitura que existem na região.

Segurança no parque

Claudia Vargas, de 40 anos, é moradora da região e frequentadora do Parque Jacques da Luz. “Agora vou poder caminhar a noite sem medo de assalto ou algo assim. Também vai ser bom para os idosos que frequentam o CCI. Eles fazem atividades a partir das 4h da manhã e agora terá mais segurança, já teve caso de idoso que foi assaltado, então, investir na segurança é sempre bom”, comenta

Segundo o gestor da Gerência Operacional, Everaldo Ponce Ojeda, o local funcionará como uma central de serviços. “Estávamos esperando essa revitalização desde 2009, com a reforma os guardas terão alojamento separados, uma varanda com cobertura. Serão 47 guardas trabalhando nessa região. A central de serviços vai ser aqui, então todas as viaturas virão pra cá. Serão duas viaturas só na região das Moreninhas”, explica.

Conforme o gestor, a reforma da sede estava parada e foi concluída pelos GCMs de forma voluntária. “Cada guarda fez uma parte da obra a partir de recursos da prefeitura”, completa Ojeda.

Descentralizada

Na base da Spipe Calarge desde o ano passado, o tempo de resposta da guarda diminuiu para alguns bairros como Maria Aparecida Pedrossian, Tiradentes e Vilas Boas. Entretanto, segundo o Secretário Especial de Segurança e Defesa Social, Anderson Gonzaga, a base estava descentralizada.

“Estávamos com uma base lá na Spipe Calarge e era muito descentralizada, principalmente para atender a essa região. Nas Moreninhas são quase 200 mil pessoas. Reativando essa base melhora a questão logística da guarda e o atendimento à população das Moreninhas”, diz.

“Com o reforço da guarda vai trazer mais segurança e as pessoas vão ficar mais a vontade para frequentar o parque em qualquer horário”, opina o secretário especial.