O avanço das obras do Residencial Belas Artes, em Campo Grande, fez com que um trecho da pista de caminhada na Orla Morena fosse desviado. A readequação teve início esta semana e deve retornar ao normal neste domingo (17).

De acordo com o diretor de planejamento da Cesari Engenharia, responsável pela obra, o desvio ocorre para a realização das obras de readequação do fechamento do terreno de cinco hectares, onde será o residencial.

“Estamos finalizando um desvio da pista de caminhada que fica na rua Plutão para que não haja prejuízo aos moradores que frequentam o local antes de mudarmos os tapumes para o traçado definitivo”, disse o diretor.

Esta semana a empresa terceirizada contratada pela Cesari Engenharia já começou a terraplanagem onde serão construídas as quatro torres do Módulo 1 que contam com 256 apartamentos que já foram todos comercializados.

Também já está tendo início a infraestrutura do Módulo 2 onde serão construídos 192 apartamentos. “No total, para o platô (nivelamento) de todo o terreno serão utilizados 10 mil m³ entre corte e aterro (cerca de 200 caminhões)”, disse Sinomar.

Em agosto foram assinados os primeiros 68 contratos de clientes enquadrados no programa “Minha Casa, minha vida”, da Caixa Econômica Federal.

Agora em setembro, mais 120 aguardam, nos próximos dias, a assinatura do financiamento junto ao banco.

A obra do Residencial Belas Artes é uma parceria público/privada, empreendimento piloto em Mato Grosso do Sul que visa amenizar o déficit de habitação em Campo Grande.

Dos 792 apartamentos que serão construídos em 13 torres de oito andares, 80 serão entregues a AMHASF (Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários) em contrapartida, pelo terreno de cinco hectares situado no bairro Cabreúva.