Diagnosticado com paralisia cerebral, José farias dos Santos, de 17 anos, necessita de uma nova cadeira de rodas com adaptação postural. Para arrecadar verba, a mãe, Grazianny Farias de Rezende, organiza um almoço com galinhada.

O campo-grandense, morador do bairro Universitário, foi diagnosticado com nove meses de vida. Entretanto, em 2022 novos exames foram feitos para identificar um novo diagnóstico, que está em análise.

As cadeiras de rodas utilizadas são disponibilizadas pelo SUS (Sistema Único de Saúde). As trocas eram feitas a cada dois anos. Agora, Leonardo cresceu e a cadeira está apertando.

“Essa cadeira que vou adaptar tem três semanas que retirei do SUS, tem outra que ele usa que tem que ser feita [adaptação], porque é comprada no cartão SUS. Como [as cadeiras] eram do mesmo padrão, fui fazendo as trocas e adaptações posturais. Ele cresceu, deu uma engordadinha, as adequações estão apertadas. São cadeiras de modelo diferentes, não dá para aproveitar”.

Os orçamentos que a mãe fez variam de R$ 3 mil a 12 mil, para regulagem da postura e largura, cintos de segurança, almofadas e apoio para cabeça.

Para ajudar, a mãe está disponível para venda da galinhada ou doações no telefone (67) 98202-2327.