Após o incêndio que destruiu grande parte da do Mandela na manhã desta quinta-feira (16), moradores de Campo Grande já começaram a se mobilizar para fazer doações às vítimas da tragédia, que tiveram seus pertences consumidos pelo fogo.

A campo-grandense Maria José Lima, de 59 anos, soube do incêndio pela televisão e não pensou duas vezes antes de doar roupas. Ela levou cinco sacos com roupas para adultos e crianças, além de brinquedos.

O (Centro de Referência de Assistência Social) do bairro Estrela do Sul, que é usado como ponto de apoio para os trabalhos assistenciais às vítimas, está recebendo as doações.

“Eu venho de uma geração que participa anos de campanhas de fraternidade por questão familiar. Sempre fomos muito envolvidos nisso de ter responsabilidade social. Sempre estou buscando doação. Vi pela televisão e talvez o que vou fazer não vai ser o suficiente, mas se todo mundo tivesse consciência de fazer sua parte, pensar naquele que perdeu, o mundo estaria bem melhor. É questão de eu dormir bem. Se não viesse, não me sentiria bem porque eu sabia da quantidade de roupa que tinha na minha casa”, explica ao Jornal Midiamax.

favela do mandela
Corpo de Bombeiros ainda atua no rescaldo da tragédia (Lívia Bezerra, Jornal Midiamax)

Abrigos

A prefeita Adriane Lopes, que visitou o local da tragédia mais cedo, está em reunião no CRAS para definir como será o abrigo dos moradores da favela. Além dela, servidores da Sisep, e SAS estão no local para auxiliar nos trabalhos.

Moradores serão levados para abrigos da prefeitura, improvisados em CRAS e escolas. Também deverá ser montada uma estrutura na área ao lado da favela, com lonas e banheiros químicos para quem desejar permanecer no local. Eles também devem receber apoio com cesta básica, colchões e moradia provisória.

Além disso, a prefeitura informou que todas as famílias serão incluídas no programa “Aluguel Social”, que custeia parte de aluguel para os beneficiados.

Fogo consumiu grande parte da favela

A favela do Mandela foi atingida por um incêndio de grandes proporções e, de acordo com informações do Corpo de Bombeiros, todos os barracos dos fundos foram destruídos. Ainda não se sabe o que pode ter provocado as chamas no local, que abriga ao todo 270 famílias.

O tamanho do incêndio chamou atenção, podendo ser visto por pessoas que transitam pela Avenida Coronel Antonino, a mais de 1 km de distância. Em uma hora as chamas consumiram as dezenas de barracos em boa parte da favela. O incêndio começou por volta das 11h desta quinta-feira e se alastrou rapidamente devido ao calor e à ventania.

favela do mandela
Barracos destruídos no Mandela (Alicce Rodrigues, Jornal Midiamax)

Saiba como doar para os moradores da favela do Mandela

Jornal Midiamax reuniu algumas opções e recomenda que quem quiser doar para outras iniciativas cheque a veracidade das informações antes de fazer doação em dinheiro e, assim, evitar possíveis golpes que possam surgir.

Cufa (Central Única das Favelas)

As doações podem ser entregues nos seguintes endereços: Rua Livino Godoi, 710, bairro São Conrado ou Rua Salamanca, 133, bairro Bonança. Mais informações: 67 9181-8142 ou nas redes sociais.

Projeto Sorriso Feliz

Doações podem ser entregues na rua Anita Garibaldi, 296 ou no PIX 52.816.282/0001-01. Mais informações 67 9623-3163 ou nas redes sociais.

CRAS

De acordo com a prefeitura, doações podem ser feitas diretamente nos Cras (Centro de Referência de Assistência Social). O mais próximo da comunidade é o Cras Estrela do Sul, localizado na Av. Pref. Heráclito Diniz de Figueiredo, s/n – Conj. Res. Estrela do Sul.

FAC

Os itens podem ser entregues no FAC até a meia-noite desta quinta-feira e amanhã a partir das 7h30

FAC: Avenida Fabio Zahran, 6.000, Vila Carvalho
Informações: 67 2020-1361

Saiba Mais