R$ 15: Reajuste no preço do restaurante da UFMS gera revolta e alunos vão fazer mobilização

Empresa aumentou valor do contrato com a UFMS e alguns alunos perderam subsídio
| 28/03/2022
- 18:55
UFMS é parceira do Programa Vale Universidade
UFMS é parceira do Programa Vale Universidade. (Foto: Marcos Ermínio/ Arquivo/Midiamax) - (Foto: Arquivo/Midiamax)

O RU (Restaurante Universitário) da UFMS deve passar por nos valores das refeições servidas para a comunidade acadêmica, chegando aos R$ 15 para pessoas sem CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais), o que tem gerado descontentamento nos alunos.

Em reunião entre o DCE (Diretório Central do Estudantes) e Proaes (Pró-reitoria de Assuntos Estudantis), ficou decidido que os acadêmicos de baixa renda pagariam R$ 3 pelas refeições e os demais pagariam R$ 15. Para isso, os estudantes precisam se cadastrar o CadÚnico no sistema da .

Acontece que, até então, o restaurante cobrava por taxas para servir a alimentação, que era subsidiada. Estudantes vulneráveis pagaram R$ 2,50, enquanto que para os não vulneráveis era cobrado R$ 4,50. Além disso, o local passa por reformas e deve ser entregue em abril.

A empresa fornecedora licitada pela universidade teria começado a cobrar a mais pelo contrato. Com isso, também houve um aumento no subsídio do Pnaes (Plano Nacional de Assistência Estudantil).

Mobilização

Sendo contra essa mudança nas cobranças, os centros acadêmicos estão se mobilizando para fazer um protesto, sob a alegação que os demais estudantes também tem direito e não podem ser negligenciados. Inclusive, nas redes sociais já circulam links de grupos para participar da mobilização.

Ainda não há uma definição para a manifestação, mas ela deve ocorrer em frente a reitoria da UFMS. A Universidade foi questionada sobre o reajuste, mas até o fechamento desta matéria não retornou. O espaço segue aberto para um posicionamento.

Veja também

Especialistas fizeram cálculos levando em conta inflação e taxa de juros atuais

Últimas notícias