Os protestos em frente ao CMO (Comando Militar do Oeste), na Avenida Duque de Caxias, em Campo Grande, entram no sétimo e talvez último dia neste domingo (06). Uma programação divulgada via WhatsApp planeja o ato até hoje, apesar que os organizadores não quiseram se manifestar nesta manhã sobre essa possibilidade com a equipe de reportagem que esteve no local.

O grupo protesta contra o resultado das eleições presidenciais realizadas no último domingo (30/10), que deu a vitória ao candidato Lula (PT). De acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), testes de integridade e autenticidade feitos nas urnas eletrônicas em todos os estados do Brasil comprovam a lisura das eleições.

Manifestantes pró-Bolsonaro preparam churrasco. (Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax)

Na manhã deste domingo, duas faixas da Avenida Duque de Caxias (uma no sentido bairro  e outra sentido centro) estão bloqueadas pelos manifestantes. Até às 08 horas, havia pouca concentração de pessoas no local e o trânsito seguia tranquilo. 

Por volta de 08h30, o número de manifestantes que chegam ao local começou a subir e a fila de veículos estacionados chega próximo ao cruzamento que dá acesso à Avenida Afonso Pena, cerca de 1 km.

Manifestantes começam a chegar no local. (Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax)

Veículos pesados, como caminhões e motorhomes, ocupavam o canteiro e parte da pista interditada ao lado de carros, motos e caminhonetes. Os manifestantes montaram tendas e prepararam churrasco.