Para se esquentar no frio, campo-grandenses apostam em café, ‘chimacoco’ e outras bebidas quentes

Termômetros registraram as menores sensações térmicas do ano em Mato Grosso do Sul nesta quarta
| 18/05/2022
- 09:29
Para se esquentar no frio, campo-grandenses apostam em café, ‘chimacoco’ e outras bebidas quentes
Campo-grandenses dão até dicas para manter conforto no frio. (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

Há quem goste e quem odeia o frio. Ainda assim, os termômetros continuam marcando temperaturas baixas em Campo Grande. Na manhã mais fria do ano, nesta quarta-feira (18), campo-grandenses apostam em bebidas quentes, como o ‘chimacoco’, cappucino, chocolate quente e o trandicional cafezinho, para se esquentar na rotina do trabalho.

Janaina Prado, de 44 anos, é proprietária de uma lanchonete na região central da cidade. Ela diz que o frio é uma das épocas que mais vende bebidas quentes para os trabalhadores. Logo às 7h, abriu e saíram pedidos de pingado e cappuccino. “E entre um cliente e outro eu me esquento tomando chá”, disse.

janaina bebendo chá para se esquentar
Janaina bebendo chá para se esquentar. (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

Desde o início da semana e com as temperaturas amenas, ela agilizou e abasteceu o estoque com suplementos para o café da manhã. A leiteira é ligada cedo, mantendo o litro quente para servir de prontidão.

O arquiteto e vendedor, Lucas Gantunes, de 26 anos, brinca que é no frio que mais come e fez sopas em todos os dias frios. É só esfriar que já se anima para a receita. “Já fiz de com legumes e mandioca com bacon, minha preferida. O único problema é que como muito, exagero no frio”.

Aos que gostam de bebidas doces, a Amanda Nantes, social mídia e vendedora, de 22 anos, ensina a fazer o 'chimacoco', receita que imita o chimarrão, mas com ingredientes diferentes. “É uma tradição na minha família. Faço com leite, coco e açúcar. Tem gente que usa o leite condensado, mas acho que fica muito doce”.

Rotina prática para se esquentar

Renne Silva, de 22 anos, vendedor, é um pouco mais prático. Em vez de se aventurar na cozinha, prefere pedir comidas e bebidas por delivery. “Estou pedindo mais pizza e cappuccino”, conta.

Marco Aurélio
Marco Aurélio bem agasalhado. (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

Aos que gostam do aconchego das cobertas que o frio proporciona, a dica do trabalhador da área da saúde, Marco Aurélio, de 68 anos, é organizar a rotina para voltar o mais rápido possível para . Hoje, por exemplo, ele saiu de casa bem cedo, sem esquecer de estar agasalhado, com casaco, luvas e cachecol.

“Vim ao Centro resolver alguns problemas, bem cedo, para terminar tudo antes das 9h. Depois do almoço, gosto de ir para casa e tirar um cochilo”.

Veja também

Não há registro de cancelamentos ou atrasos, segundo a Infraero

Últimas notícias