Os casos são confirmados pelo boletim, que também informou 31.259 notificações de casos da Srag (Síndrome Respiratória Aguda Grave) hospitalizados no Estado. A cidade com maior número de notificações é , com 12,7 mil e incidência de 1,4 mil casos a cada 100 mil habitantes.

Com 2,2 mil casos, é o segundo município com maior notificação de Srag. Neste ano, MS não registrou óbitos causados pela doença.
Conforme a série histórica da , a H3N2 já causou a morte de 33 sul-mato-grossenses nos últimos 12 anos. Só em 2018 foram registrados 12 óbitos causados pela doença.

Já a H1N1 fez 225 vítimas mortais em MS ao longo de 12 anos. Com 56 mortes registradas, 2019 foi o ano em que a H1N1 mais matou no Estado.

Saiba Mais