Igreja terá drive-thru e bolo de pote para manter tradição casamenteira de Santo Antônio na pandemia

A tradicional confecção e entrega dos pedaços do bolo de Santo Antônio, que acontece todos os anos na Catedral de Nossa Senhora da Abadia e Santo Antônio em Campo Grande, deve acontecer normalmente no próximo dia 13, data comemorativa do santo e padroeiro da Capital. A diferença, é que neste ano, a catedral fornecerá o […]
| 27/05/2020
- 17:30
Igreja terá drive-thru e bolo de pote para manter tradição casamenteira de Santo Antônio na pandemia
Neste ano não haverá o tradicional bolo de metro de Santo Antônio, mas sim bolos de pote | Foto: de arquivo, Midiamax, Henrique Kawaminami - Neste ano não haverá o tradicional bolo de metro de Santo Antônio, mas sim bolos de pote | F

A tradicional confecção e entrega dos pedaços do bolo de Santo Antônio, que acontece todos os anos na Catedral de Nossa Senhora da Abadia e Santo Antônio em Campo Grande, deve acontecer normalmente no próximo dia 13, data comemorativa do santo e padroeiro da Capital. A diferença, é que neste ano, a catedral fornecerá o doce em potes.

De acordo com Maria do Carmo Nogueira Bonfim, porta-voz da igreja, serão preparados 4 mil bolos de pote para serem vendidos para os fiéis. Ainda não há previsão de quantas alianças serão distribuídas nos bolos e nem por qual valor será vendido.

Maria do Carmo diz que a catedral adotará todas as medidas de segurança contra a , o novo coronavírus, e que a igreja também estuda a possibilidade de realizar drive-thru para os fiéis. “Vamos nos organizar para evitar qualquer tipo de aglomeração para atender às exigências sanitárias”, disse ao Jornal Midiamax.

Diferente dos anos anteriores, neste ano não haverá nenhuma festividade com quermesse e barraquinhas, mas a novena acontecerá obedecendo o decreto municipal. “Manteremos apenas o bolo”, explicou porta-voz da catedral.

No ano passado, o bolo de Santo Antônio tinha 25 metros e rendeu 7 mil pedaços. Além disso, foram distribuídos 1.200 alianças, sendo dois pares de ouro. Cerca de 100 pessoas trabalharam na montagem do doce.

Festas juninas canceladas

Uma das épocas mais esperadas do ano pelos campo-grandenses, junho é o mês das quermesses, arraiais e celebrações em comemoração ao Dia de Santo Antônio e Dia de São João, comemorado no dia 13 e 24, respectivamente. No entanto, as tão esperadas festas juninas vão ficar para o próximo ano, pois devido a pandemia da Covid-19, o novo coronavírus, Campo Grande segue o exemplo de Corumbá, e cancela suas maiores festividades.

O Arraial de Santo Antônio, promovido pela Prefeitura Municipal de Campo Grande, seria realizado na Praça do Papa e na programação, além das barracas e quadrilha, estava previsto os shows para a população. No entanto, neste ano, a situação mudou e a princípio, a festa está suspensa.

De acordo com a Sectur (Secretaria Municipal de Turismo), a prefeitura está estudando a possibilidade econômica e legal para fazer lives referentes à festa, mas ainda não é possível confirmar. Em parceria com a Semed (Secretaria Municipal de Educação), será realizado um concurso de máscaras juninas com direito a premiação para os candidatos.

Outra festa bastante popular em Campo Grande, a da UCDB, também não será realizada neste ano. Segundo a assessoria da universidade, após 12 anos consecutivos da festa, está será a primeira vez que ela não acontecerá.

Popular na época de Carnaval, o bloco Capivara Blasé também tinha programação para as festividades juninas deste ano. Conforme o responsável pelo bloco, Victor Samúdio, o Capivara Caipira aconteceria pela segunda vez em Campo Grande no começo do mês de junho, mas devido ao coronavírus, o planejamento precisou ser cancelado.

Veja também

Equipes da Defesa Civil de Campo Grande realização a poda dos galhos

Últimas notícias