Com o prejuízo que a pandemia do (Covid-19) vem causando não só em , mas no mundo todo, muitas empresas, fábricas estão optando por redução da jornada de trabalho de seus colaboradores para evitar, assim, mais demissões no setor, como disse o presidente do sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas de Mato Grosso do Sul, Robson Freitas.

Segundo Robson a fábrica Soprano, localizada no Núcleo Industrial de , procurou o sindicato nesta quinta-feira (30) para fazer a homologação da redução de jornada de seus 320 colaboradores com a redução salarial, mas cerca de 50 foram demitidos. “O cenário é de terror”, disse o presidente do sindicato, que afirma que apenas no próximo ano é que o setor comece a se restabelecer.

“Para que as fábricas vão produzir mais e ficar com estoque? Agora é que vai piorar”, disse Robson. No dia 15 de abril a Metalfrio anunciou a demissão de 500 trabalhadores. Na época das demissões, o presidente do sindicato disse ao Jornal Midiamax que “Eles não alegaram nada para a gente (sindicato). E, como fazem uma demissão em massa sem ao menos aderir ao programa que permite a suspensão dos contratos pelo ?”, questionou na época o sindicalista.

Agora, Robson vislumbra para os próximos meses mais demissões e reduções de jornada de trabalho para muitos trabalhadores no setor.