Abertas chamadas para Bolsas Produtividade do CNPq

Mais de R$ 16 milhões serão destinados a pesquisadores que tiverem propostas aprovadas em chamadas públicas do CNPq (Conselho Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico) para bolsas de produtividade em Pesquisa, em Pesquisa Sênior e em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora. As propostas deverão ser encaminhadas ao CNPq exclusivamente via Internet, por meio d...
| 25/06/2020
- 00:49
Abertas chamadas para Bolsas Produtividade do CNPq
Reprodução - Reprodução

Mais de R$ 16 milhões serão destinados a pesquisadores que tiverem propostas aprovadas em chamadas públicas do CNPq (Conselho Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico) para bolsas de produtividade em Pesquisa, em Pesquisa Sênior e em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora.

As propostas deverão ser encaminhadas ao CNPq exclusivamente via Internet, por meio do Formulário de Propostas online, disponível na Plataforma Carlos Chagas até 31 de julho.

A UFMS tem hoje 54 bolsistas produtividade. “Essa é uma chamada muito importante para todos os pesquisadores da UFMS. É fundamental que cada um verifique dentro da sua área de conhecimento quais são os critérios exigidos para que o pesquisador se qualifique. Esse é um incentivo a mais para o pesquisador continuar fazendo a sua pesquisa em tempos tão difíceis para a pesquisa científica, para continuar orientando os alunos de iniciação científica os de pós-graduação e para melhorar ainda mais a produção do conhecimento científico e a publicação desse conhecimento e divulgação para toda a sociedade”, afirma a chefe da Coordenadoria de Pesquisa, Gecele Matos Paggi.

A Chamada para Bolsas de Produtividade em Pesquisa – PQ 2020, que abarca valor global estimado de R$ 200 mil, tem como propostas “valorizar pesquisadores que possuam produção científica, tecnológica e de inovação de destaque em suas respectivas áreas do conhecimento”.

A seleção dos projetos de pesquisa propostos irá considerar o rigor e o método científico, além de outros conceitos fundamentais para a produção do conhecimento científico.

Outros R$ 3,3 milhões serão divididos para Bolsas de Produtividade em Pesquisa Sênior ao “reconhecer e valorizar pesquisador que se destaque entre seus pares como líder e paradigma na sua área de atuação, apresentando produção científica e/ou tecnológica de relevância”.

O maior valor – R$ 12,7 milhões – está destinado às Bolsas de Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora. Essas bolsas premiam “pesquisadores que possuam clara participação em atividades de desenvolvimento tecnológico e extensão inovadora, associadas a uma prática regular e adequada de publicação cientifica dos resultados de seus trabalhos. Além disto, é necessário que atuem em áreas temáticas de desenvolvimento tecnológico e extensão inovadora coerentes com sua produção”.

Estão listadas aí as áreas tecnológicas Médicas e da Saúde; Agrárias; Biotecnologia, e Sustentabildade; Sociais e educacionais, Digitais, de Materiais, de Produção Industrial e de Serviços e de Energia. (Informações da assessoria)

Veja também

Números do CCZ mostram a quantidade de exames positivos para a leishmaniose na Capital, que pode ser ainda maior

Últimas notícias