Famílias da ‘Cidade dos Anjos’ mudam para condomínio de casas populares

Capital tem 42 mil famílias sem casa própria 
| 28/04/2017
- 19:26
Famílias da ‘Cidade dos Anjos’ mudam para condomínio de casas populares

Capital tem 42 mil famílias sem casa própria 

Após anos de espera, 80 famílias estão sendo removidas da Cidade de dos Anjos, na Moreninhas 2, e transferidas para os recém-inaugurados apartamentos do ‘Minha Casa, Minha Vida’ no bairro Jardim Canguru.  As moradias estavam prontas mais de um ano, mas sem moradores.  

Equipes da Prefeitura de Campo Grande estão no local ajudando na mudança, carregando móveis e objetos pessoas dos moradores e as ligações elétricas estão sendo desativadas pela Energisa. A transferência deve ocorrer aos poucos, e até a próxima terça-feira (2), estima-se que 70% das famílias já estejam em seus novos endereços, prazo estimado pelo município para concluir a transição.  

A favela tem praticamente uma quadra, e acomoda mais de 300 pessoas, sem a menor infraestrutura, e a casa própria para a maioria é a realização de um sonho. Para a diarista Edilaine Martines, 28 anos, hoje o dia é de festa. Mãe de três crianças e à espera do quarto filho, a moradora lembra as dificuldades enfrentadas no local durante os mais de 4 anos que morou na favela. “É o que eu sempre sonhei”, comemorou. 

As construções devem dar um ‘fôlego’ na fila de espera por moradia popular em Campo Grande, onde há 42 mil pessoas sem lar. Somente entre dezembro do ano passado e janeiro deste ano – menos de 30 dias – dois terrenos foram ocupados por cerca de 400 famílias sem-teto. Para resolver o problema atual da falta de moradia popular em Campo Grande, a Capital precisaria entregar 115 casas por dia em 12 meses. Levando em consideração a ausência de projetos habitacionais na Capital; o último foi inaugurado em 2015, a conta está longe para ser fechada.

 

Veja também

Ao todo, 77 municípios cumpriram os requisitos solicitados e poderão receber os recursos

Últimas notícias