Bode “marinho”?

O script do noticiário abriu crise velada entre altos oficiais das três Forças Armadas. O
vazamento das supostas informações na delação do tenente-coronel Mauro Cid de que o
então comandante da Marinha Almir Garnier teria topado golpe militar com o
presidente Jair Bolsonaro, numa reunião na transição, caiu como bomba entre militares,
mas com diferentes efeitos. Uma parte considera graves acusações, se comprovadas –
Cid terá de entregar as provas, garante quem circula no STF. Outra ala vê com muita
cautela. Acha muito estranho Cid, oficial de baixa patente, presenciar suposta reunião
do Comando. Considera que o delator estava ansioso para se livrar da cadeia, em pré-
depressão, e informações verbais têm de ser analisadas sem sensacionalismo. Há quem
aponte que o Exército, com generais ligados a Bolsonaro e com “filme queimado” na
praça, quer se livrar e usa Cid, um dos seus, para culpar o almirante.

Risco do acaso

O presidente da Câmara, Arthur Lira, articula a candidatura de Elmar Nascimento
(União) à sua sucessão. Mas o Progressistas (PP), seu partido, está contrariado e a
bancada acha que o baiano não emplaca. E isso pode abrir espaço para uma candidatura
100% alinhada ao Palácio. O PP busca uma terceira via, e Lira pode acabar como
– sem poder e no ocaso.

Cadê a fusão

Há um ano a ministra Cármen Lúcia segura no pedido de fusão do PTB com o
Patriota. Próximos à família de Roberto Jefferson – cacique petebista que ofendeu a
ministra na eleição e está preso, internado em hospital no Rio de Janeiro – atribuem essa
demora a uma possível desconfiança da magistrada de que Jefferson e família terão
poder, influência e acesso a recursos do futuro.

Trincheira

A Comissão de Previdência deve se transformar num centro de batalhas entre esquerda
e direita na Câmara. Depois de pautar a votação do projeto sobre casamento entre pessoas do mesmo sexo, o presidente da Comissão, Fernando Rodolfo (PL-PE), avisou que outras propostas similares virão. “Não vai ficar nada na gaveta”, afirma o deputado.

Choque na gestão

Vai sair do forno na Subcomissão que trata das concessões uma lei que aperta as
empresas de energia elétrica. “O que está ruim, vai sair. O bom, fica”, crava o deputado
João Carlos Bacelar (PL-BA).

Dupla

Ministros do Palácio estão preocupados com as movimentações informais de Hermano
Gonçalves e José Roberto no Ministério da Defesa, em especial dentro do gabinete. Eles
foram assessores do ministro da Defesa, José Múcio Monteiro, no Governo Lula I no
Palácio e no escritório de representação que Múcio abriu quando saiu do TCU.

ESPLANADEIRA

#Jornalistas Patrícia Marins e Miriam Moura lançam hoje em Brasília livro “Multo além do Media Training, o porta-voz na era da hiperconexão”# do IBGE mostra que a taxa de desemprego recuou para 7,8% em agosto. # Lançamento do livro póstumo da jornalista Cristiana Lôbo ocorre hoje, no Rio. # Novonor abre 40 vagas de estágio em sete Estados. Inscrições vão até 30 de outubro. # MCTI anuncia investimento de R$ 200 mi em supercomputador para o INPE. # Jornal da Criança fará oficina de identificação de fake news para crianças do ensino fundamental dia 27, em . # Ministério da Saúde divulga aumento de 106% no número.

Saiba Mais