O WhatsApp baniu do aplicativo o número de Flávio Bolsonaro, filho do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL). Em seu perfil no Twitter,  Flávio publicou um print da mensagem e um texto acusando a empresa de perseguição.

“A perseguição não tem limites! Meu WhatsApp, com milhares de grupos, foi banido do nada, sem nenhuma explicação! Exijo uma resposta oficial da plataforma”, escreveu Flavio em postagem no Instagram.

De acordo com a Agência Estado, ainda nesta sexta-feira, o WhatsApp notificou extrajudicialmente quatro agências suspeitas de envios irregulares de mensagens durante o período eleitoral.

Segundo o WhatsApp, o envio de mensagens massivas para bancos de dados comprados fere as regras de uso do aplicativo. O envio de mensagens com conteúdo eleitoral é permitido, desde que as pessoas cedam seus dados voluntariamente.

“Estamos tomando medidas legais para impedir que empresas façam envio maciço de mensagens no WhatsApp e já banimos as contas associadas a estas empresas”, informou em nota o WhatsApp.