O Governo de definiu nesta terça-feira (14) a destinação de emendas federais para o orçamento de 2024, durante reunião com o governador Eduardo Riedel, primeiro escalão do governo e parlamentares. Ficou acertado que as emendas seriam destinadas para setores de infraestrutura, saúde, segurança e educação, além de universidades públicas e consórcios municipais.

A estimativa é que um total de R$ 317 milhões em emendas de bancada, provenientes da União, atendam o Estado – o projeto já está em tramitação no Congresso Nacional. A definição das emendas, contudo, deve ser finalizada até 23 de novembro, segundo o .

“O Governo discutiu cidade por cidade e os recursos das emendas vão ser bem distribuídas por regiões, em várias áreas importantes, várias áreas como infraestrutura, segurança e educação, atendendo as demandas da população”, afirmou o chefe da Casa Civil, Eduardo Rocha.

R$ 317 milhões

O Governo de MS destaca que, dos R$ 317 milhões em emendas da União, ficou definido para oito consórcios intermunicipais o valor de R$ 55 milhões, para aquisição de equipamentos, maquinários e insumos. Outros R$ 11 milhões da mesma origem serão destinados para elaboração do projeto da 3° e 4° etapas da Rodovia Sul-Fronteira, no trecho de a Sete Quedas.

Além do governador participaram da reunião os senadores Nelsinho Trad e Soraya Thronicke, os deputados federais Vander Loubet, Camila Jara, Dagoberto Nogueira, Rodolfo Nogueira, Geraldo Resende, Luiz Ovando, e Marcos Pollon. Além dos secretários Hélio Peluffo (Seilog), Maurício Simões (Saúde) e Eduardo Rocha (Casa Civil).

(Com informações do Governo de MS)