Eliminado do concurso para cargo de carreira para promotor de justiça substituto do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), candidato passou em primeiro em concurso semelhante. Ele realizou as últimas fases do certame em janeiro, para cargo em Pernambuco.

Conforme apurado pelo Jornal Midiamax, o candidato foi flagrado com celular em meio ao livro, durante prova da segunda fase, realizada na última sexta-feira (3). Por isso, foi publicada a eliminação nesta segunda-feira (6), no Diário do .

Neste concurso, ele já havia sido aprovado em primeiro lugar na primeira fase, de prova objetiva. No entanto, foi desclassificado na prova escrita, quando foi flagrado com o aparelho eletrônico.

Já no concurso para a mesma carreira, promotor de justiça substituto, no MPPE (Ministério Público de Pernambuco), o candidato também foi aprovado em primeiro lugar. Recentemente, ele passou por exame médico e ainda pela entrevista.

A reportagem entrou em contato com o MPPE, para apurar se haverá alguma investigação sobre a prova, já que a princípio não houve intercorrência. Ainda não há resposta sobre o caso e o espaço segue aberto para manifestação.

Eliminado por suspeita de fraude

A publicação consta no Diário Oficial do MPMS, assinada pelo procurador-geral de Justiça, Alexandre Magno, também presidente da comissão do concurso citado. Ainda conforme a decisão, o candidato foi eliminado pelo uso de equipamento eletrônico.

Tal transgressão, ou uso de qualquer meio fraudulento, acarreta na eliminação do candidato, com a imediata retirada do recinto de prova. Também no , estão implicados equipamentos eletrônicos como calculadoras, MP3, MP4, celulares, tabletes e smartwatches.

Além de ser vetado uso de notebook, gravador, máquina fotográfica, controle de alarme de carro ou mesmo qualquer aparelho semelhante. A falta cometida pelo candidato teria ocorrido durante a segunda fase de provas escritas.

Nesta fase, foram convocados 205 candidatos, aprovados na primeira fase realizada no dia 4 de dezembro de 2022. Ao todo, são 7 fases no concurso, sendo as próximas avaliação psicotécnica, investigação social, prova oral, prova de títulos e exame de sanidade física e mental.

Ainda consta no de abertura que foram disponibilizados 7 cargos para promotor de justiça substituto – sendo 6 de ampla concorrência e uma para negros – e dos que vagarem até dois anos da homologação. A remuneração é de R$ 27.363,98.

O Midiamax apurou que o candidato é público, concursado desde 2018 pelo (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), onde exerce cargo de analista. Neste concurso, foram convocados 18 servidores.

Fraude em concurso

Recentemente, em outubro de 2022, foi determinada anulação de concurso público em Aparecida do Taboado. O concurso foi aberto em 2018, mas acabou sendo anulado por suspeita de fraude.

Já em julho de 2018 houve uma do MPMS para investigar os crimes envolvendo o concurso o público. Isso, porque logo após a abertura do edital houve denúncia anônima acerca de ‘cartas marcadas’.

Assim, filho de um secretário e também um ex-secretário do município seriam beneficiados com cargos. Ainda em 2018 o concurso foi suspenso e em seguida houve a Operação Back Door.

Então, foi identificada fraude na licitação da contratação da empresa organizadora. Por fim, foi anulado o concurso público e a taxa de inscrição de todos os candidatos devolvida, com correção monetária.