Termo aditivo foi publicado no Diário Oficial do Estado de quarta-feira (1º) sobre o contrato entre a Agesul (Agência de Gestão de Empreendimentos) e a Equipe Engenharia (CNPJ 82.595.174/0001-09). O valor chega agora a mais de R$ 26 milhões.

Conforme a publicação, o contrato foi aditivado por reprogramação da planilha de itens e serviços na obra de restauração do pavimento, adequação e capacidade de tráfego, sinalização e segurança da rodovia MS-460 em Maracaju.

Assim, foi acrescido valor de R$ 3.653.191,02, totalizando R$ 26.063.374,19. De acordo com o contrato nº 0046/2023/AGESUL com a Equipe Engenharia, a empreiteira realiza obra de restauração do pavimento, adequação da capacidade de tráfego, sinalização e segurança da Rodovia MS-460, nos trechos do Entrº MS-162 – Entrº MS-166, subtrecho: km 0,00 – km 15,00, no Município de Maracaju.

A dotação orçamentária utilizada para a obra é do desenvolvimento do transporte multimodal, fonte de recursos do Fundersul.

O contrato deverá ser executado e totalmente concluído dentro do prazo de 360 dias consecutivos, contados da data do recebimento da OIS (Ordem de Início dos Serviços). A vigência do contrato terá início a partir da sua assinatura e perdurará até 120 dias corridos após o término do prazo de execução.

Assinam pela contratação Mauro Azambuja Rondon Flores, João Carlos de Almeida e Almir Antônio Diniz de Figueiredo. O ordenador de despesas do contrato é André Simões.

MS-460

A rodovia corta a região conhecida por Água Fria, distrito de Maracaju, e avança por mais de 49 km na região de plantações de milho, soja e cana-de-açúcar.

A implantação do primeiro trecho de pavimento, de 14 km, ocorreu ainda no governo de José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, em 2002, a partir do entroncamento com a MS-162 (acesso a Maracaju).

A obra foi retomada em 2015, quando o governador Reinaldo Azambuja concluiu a pavimentação, orçada em R$ 63,3 milhões, em 2017.