Vereadores têm R$ 8,7 milhões para entidades de saúde, assistência, lazer, esporte e cultura em 2022

Mudança no Fundo de Investimentos Sociais aumentou limite de recurso e áreas possíveis de receberem emendas
| 16/02/2022
- 15:03
Projetos de lei
Vereadores durante sessão na Câmara Municipal de Campo Grande - (Foto: Henrique Arakaki, Jornal Midiamax, Arquivo)

Os vereadores de Campo Grande têm de indicar OSCs (Organizações da Sociedade Civil) para receberem emendas parlamentares em 2022, pelo FIS (Fundo de Investimentos Sociais). Cada um dos parlamentares tem R$ 300 mil para destinar às entidades de saúde, assistência social e, novidade neste ano, , lazer e cultura. 

Ofício publicado pelo presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, Carlos Augusto Borges (PSB), conhecido como Carlão, fixa data limite para envio de documentações em 18 de março. Os vereadores terão de informar quais associações, além de seus dados, foram escolhidas para receber o recurso. 

Além da ampliação de setores que podem ser atendidos, em 2022, aumentou-se limite disponibilizado para cada um em recursos. Até então, eram R$ 180 mil. No total, serão reservados para o fim, R$ 8,7 milhões, considerando que são 29 vereadores.

Depois que tudo é entregue, a vai elaborar o Plano de Aplicação dos Recursos, que é votado na Casa de Leis. A Prefeitura de Campo Grande analisa o projeto e, aos poucos, começa a liberação da verba para atendimento das emendas.

 

Veja também

MS e outros 11 estados foram ao STF para questionar teto de 17% do ICMS

Últimas notícias