Psicóloga, médico e servidores são acusados de venda de CNH no Detran-MS

Aluna que pagou para tirar habilitação também responde processo
| 17/02/2022
- 14:55
Psicóloga, médico e servidores são acusados de venda de CNH no Detran-MS
Foto Ilustrativa

O juiz Eduardo Magrinelli Júnior, da 1ª Vara Cível de Naviraí, a 359 quilômetros de Campo Grande, recebeu ação de administrativa contra uma psicóloga, um médico, dois examinadores e três servidores do (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), além de uma aluna, por suposto esquema de venda de CNH.

Conforme a ação proposta pelo promotor Daniel Pívaro Stadniky, da 2ª Promotoria de Justiça local, os fatos ocorreram em 2010 e, apesar do longo tempo, os envolvidos já foram responsabilizados no âmbito da esfera criminal. Consta que a aluna procurou um CFC (Centro de Formação de Condutores) interessada em tirar a carteira de habilitação.

Ela teria explicado algumas dificuldades, oportunidade em que um dos instrutores recomendou que a mesma procurasse servidores do Detran, e pagasse a eles para que obtivesse a aprovação. Assim, consta que a mesma pagou determinado valor a um servidor, que repassou à psicóloga, ao médico e demais servidores.

Consta que todos aceitaram, motivo pelo qual a aluna foi aprovada no exame psicotécnico, no laudo médico e nos demais exames. O valor total pago por ela não foi revelado, mas o fato trouxe à tona o esquema que pode ter beneficiado ilegalmente outros motoristas. Servidores disseram que recebiam em média R$ 200 por cada aluno que os procurava.

Veja também

A audiência entre a União e governadores dos estados brasileiros terminou sem consenso

Últimas notícias