O Conselho Superior do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) tem 55 processos na pauta da próxima sessão de julgamento, marcada para o dia 1º de março. Na ocasião, serão votados o arquivamento ou extensão do prazo para investigações.

Na lista, que inclui inquéritos civis e procedimentos de todo o Estado, constam casos de improbidade, incluindo contratações irregulares e enriquecimento ilícito, danos ambientais e até importunação sexual. A relação completa foi publicada na edição de segunda-feira (22) do Diário Oficial do MPMS, já disponível para consulta.

Entre os casos, será definida continuidade ou arquivamento do inquérito civil de n.º 06.2018.00000955-0, aberto para apurar improbidade que teria sido cometida por motorista do município de Nioaque. Conforme a denúncia, o servidor praticava reiterados atos de masturbação dentro de veículos do município. Ainda conforme a investigação, a prática ocorreria durante o horário de expediente. Em função da gravidade do caso, o procedimento foi colocado em sigilo, não permitindo acesso ao decorrer das investigações.