Governo demite policiais civis acusados de extorquirem família de preso

Punição foi oficializada nesta segunda
| 24/04/2017
- 15:51
Governo demite policiais civis acusados de extorquirem família de preso

Punição foi oficializada nesta segunda

O governo estadual tornou pública a aplicação de pena de demissão a dois policiais civis, um escrivão de Polícia Judiciária e um investigador de Polícia Judiciária, que em 2013 foram acusados de .

Na publicação do Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (24), os servidores Alexander Marques Cabral e Reginaldo Antunes Mendonça foram demitidos por violação à Lei Orgânica da .

Segundo o processo interno conduzido pela corregedoria da instituição, a dupla praticou atos que importaram em ‘escândalo’ ou que concorreram ‘para comprometer a instituição ou função policial’, e ainda valeram-se ‘do cargo com o fim ostensivo ou velado de obter proveito de natureza político-partidário ou de qualquer natureza, para si ou para outrem’.

Em 2013, os dois foram acusados de extorsão pela família de um detento que cumpria pena Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai.

Os servidores chegaram a ser presos, no começo de dezembro  2013, em uma agência bancária do município, enquanto aguardavam familiares do preso sacarem dinheiro. Os dois foram soltos pouco tempo depois, e o PAD (Processo Administrativo Disciplinar) contra eles foi instaurado em janeiro de 2014. 

Confira publicações na página 47 do Diário Oficial (AQUI)

Veja também

MS e outros estados questionam lei que pode reduzir preço da gasolina

Últimas notícias