Coordenadora e membro do Executivo seriam parentes

O MPMS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) divulgou no Diário Oficial do órgão desta terça-feira (17) a abertura de investigação por nepotismo na Prefeitura de Brasilândia, distante 399 quilômetros de Campo Grande.

O procedimento preparatório nº 06.2016.00000646-7 deve apurar eventual caso de nepotismo na Prefeitura Municipal de Brasilândia na contratação de Danuza Maria Oliveira Canno e Antonio Marcos Canno, que segundo a denúncia encaminha ao Ministério, podem ser parentes.

De acordo com os autos, há ainda a possibilidade de outras pessoas do mesmo ou de outro clã familiar ocuparem cargos sem concurso ou funções gratificadas na Prefeitura Municipal da cidade.

O procedimento foi instaurado pela 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Brasilândia, é público e está a disposição para consulta na Av. Manoel Vicente, nº 1421, Jardim Camargo, ou pelo site do Ministério. As investigações são conduzidas pelo promotor Marcos André Sant’Ana Cardoso.