Em meio as alianças para o próximo pleito, o advogado Puccinelli Júnior, deixou o - partido do pai, onde esteve por 30 anos, e se filiou ao , assumindo a vice-presidência da sigla em Mato Grosso do Sul.

Segundo o ex-presidente da cúpula, vereador Papy, a posse ocorreu há 20 dias. “O Dr. André fez um movimento nacional e trouxe o Solidariedade para o grupo deles. Tem alguns dias que essa executiva foi nomeada e ele está como vice”, contou.

“Espero que ele faça um bom trabalho no Solidariedade, eu tenho 13 anos como filiado e já estive em todos os postos possíveis. Foram seis anos como presidente estadual e acredito que fiz um bom trabalho, encerrei esse ciclo e ano que vem vamos ver se fico ou se migro. Vamos conversar com as novas diretrizes do partido também”, avaliou.

O novo partido de André, será um dos aliados do ex-governador para a disputa municipal de 2024. Para isso, o emedebista tem articulado várias alianças, como, por exemplo, do PSDB.

No dia 25 de agosto, o ex-mandatário já havia afirmado ao Midiamax em convenção do MDB de MS, que a chapa para as Eleições poderia ter composição partidária.“Estou tentando estruturar com o partido as condições necessárias para ser candidato a prefeito, que é o plano A”, disse.

“Tem que fazer composição, conciliação. Estou em tratativas com o governo, com o PSDB, nos reaproximamos e estamos trabalhando em conjunto onde pudermos, nós estamos fazendo a aliança”, afirmou.

“Plano B é Senado. Numa composição dessas, eventualmente plano B é Senado e, eventualmente, plano C é deputado federal”, finalizou.

Procurado pela equipe de reportagem do Midiamax, o advogado não falou sobre a migração e se pretende, ou não, disputar cargos políticos no próximo pleito. No entanto, o espaço segue aberto para posicionamento.

Saiba Mais