‘Violência nunca se justifica’, diz Luiz Ovando sobre assassinato de petista em festa no Paraná

Ovando se solidarizou com a família de Marcelo Arruda, baleado durante festa de aniversário
| 11/07/2022
- 13:40
ovando Deputado federal Luiz Ovando (PSL)
Deputado federal Luiz Ovando. Foto: Reprodução. - Arquivo

Nesta segunda-feira (11), o deputado federal Luiz Ovando (PP) disse que “violência nunca se justifica, toda explicação para tal soa como vã”. O deputado se solidarizou com a família do guarda municipal, Marcelo Arruda, assassinado durante a própria festa de aniversário no Paraná.

A confraternização aconteceu na cidade de Foz do Iguaçu e acabou após o policial penal federal José da Rocha Guaranho, invadir o armado e assassinar o aniversariante que estava completando 50 anos. Marcelo comemorava o aniversário com o tema do ex-presidente Lula (PT), José é apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL).

“Quem me conhece sabe que sou um cidadão tolerante e compreensivo”, disse o deputado federal por Mato Grosso do Sul, que também é e lembrou que a ‘função é salvar vidas’. “Não defendo violência de nenhuma forma ou contexto, ainda mais por motivações político-partidárias”, destacou.

Ovando se solidariza

Para Ovando, “devemos ser pacíficos o tempo todo, usar a inteligência e a razão como ferramenta para um debate sadio”. “Qualquer situação de violência tem que ser devidamente apurada”, disse ao se solidarizar com a família do guarda assassinado.

O deputado afirmou que não podemos “imputar culpa a pessoa ou partido político que não a própria pessoa que cometeu o delito”. Por fim, Ovando disse que “o PT culpa o presidente Bolsonaro pelo crime, mas é ele quem tem um histórico de atos violentos”.

Veja também

Últimas notícias