TSE assina acordo com principais redes sociais para combater desinformação nas eleições

Acordo será assinado e renovado nesta terça-feira (15)
| 14/02/2022
- 21:28
As plataformas deverão combater notícias falsas até 31 de dezembro.
As plataformas deverão combater notícias falsas até 31 de dezembro. - Foto: Reprodução | Agência Brasil.

Nesta terça-feira (15), o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) deve assinar um acordo com as principais para combater a disseminação de desinformação nas eleições de 2022. Segundo o Tribunal, esta é mais uma etapa para o processo eleitoral deste ano.

O acordo deve ser assinado às 11h desta terça-feira (15), com transmissão pelo canal do TSE no Youtube. Participam do combate à desinformação: Facebook, Instagram, Youtube, Google, WhatsApp, Kwai, Tiktok e Twitter.

Para manter a parceria com as redes sociais, o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso assinará o termo junto com os representantes. Segundo o vice-presidente do Tribunal, Edson Fachin, o intuito é “coibir e também neutralizar a disseminação de notícias falsas nas redes sociais durante as eleições deste ano”.

No termo que será assinado, estão definidas ações, medidas e projetos que serão desenvolvidos em conjunto pela Corte Eleitoral e por cada plataforma. Com o acordo, as redes sociais se comprometem a dar prioridade para informações oficiais e mitigar a disseminação de notícias falsas.

Por fim, o TSE destaca que não há troca de recursos entre as plataformas e o Tribunal. Além disso, com o termo assinado, as redes sociais deverão manter as medidas adotadas até 31 de dezembro.

Veja também

O partido também confirmou a pré-candidatura de Tiago Botelho na disputa ao Senado

Últimas notícias