O governador eleito de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel (PSDB), visitou deputados estaduais na tarde desta quinta-feira (17) em busca de apoio para projeto de reestruturação do governo que pretende apresentar ainda este ano.

Após o encontro, Riedel disse à imprensa que o projeto ainda não está finalizado.

Riedel agradeceu aos deputados e adiantou ter pedido para que a Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) acolhesse o chamado “projeto de restruturação”.

De acordo com o governador eleito, o projeto é tratado como prioridade nessa fase de transição.

Ele adiantou que irá encaminhar o projeto ainda este ano para que as mudanças comecem a ser efetivadas logo no início do mandato.

O governador eleito não adiantou quais serão as principais mudanças ou pontos relevantes do projeto, como alterações no número do secretariado. Os nomes do primeiro escalão da próxima gestão devem ser apresentados até o dia 25 de dezembro.

O vice-governador eleito, Carlos Barbosa (PP), o Barbosinha, também participou da reunião e adiantou que a nova gestão priorizará um secretariado funcional, mas não adiantou nomes.

Além de Riedel e Barbosinha, o presidente da Alems, Paulo Corrêa (PSDB), esteve presentes na reunião.

Paulo Corrêa afirmou que a casa irá votar todos os projetos já apresentados. “Para o governador começar sua administração pautando novos projetos. Para começarmos do zero com ele”.

Por fim, o 2º secretário da Casa, (Republicanos), os deputados (MDB), (PP), Renato Câmara (MDB), Coronel David (PL), Evander Vendramini (PP), Paulo Duarte (PSB) e Lucas de Lima (PDT) também estavam presentes na reunião.

Riedel e Azambuja apresentam equipe de transição

Anteriormente, Riedel e Azambuja também apresentaram as equipes de transição para o próximo governo.

Entre os nomes estão do vice-governador José Carlos Barbosa, o Barbosinha, Sandra Amarilia, Thaner Castro e Ricardo Sena.

Assim, são oito membros ao todo.

Pela equipe do governador atual, estão a procuradora-geral do Estado, Ana Carolina Ali Garcia, a secretária de Administração, Ana Carolina Araújo Nardes, o secretário-adjunto, Flavio César, e o assessor da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda), Fábio Alexandre de Castro.