Escritor de MS perde espaço na disputa ao Senado em federação do PT, PV e PCdoB

Mato Grosso do Sul terá cinco candidatos em 2022
| 06/08/2022
- 09:05
senado
Escritor preside a Academia Sul-Mato-Grossense de Letras. (Foto: Reprodução/Facebook)

Com o fim do período de convenções partidárias em , o e publicitário Henrique de Medeiros ficou fora da disputa pelo Senado Federal. Desde abril, ele era pré-candidato pelo PV, que formou federação com PT e PCdo B.

A federação Brasil de Esperança lançou o professor Tiago Botelho (PT), que fechou a chapa com suplentes do mesmo partido. Apesar disso, Medeiros disse ao Midiamax que entende a decisão da direção da federação.

“Estou tranquilo, a política é isso. Desde a homologação da federação e a pré-candidatura do Tiago, eu sabia que isso poderia acabar acontecendo”, afirmou. Em publicação nas redes sociais, o escritor, que preside a ASL (Academia Sul-Mato-Grossense de Letras), disse que contribuirá no pleito “como eleitor”.

“Acho maravilhoso o trabalho de deputado estadual e federal, mas não é meu perfil. Pela minha experiência, seria mais útil no Senado”, avaliou.

Candidatos ao Senado

São cinco os candidatos ao Senado por Mato Grosso do Sul. A federação PSOL-Rede lançou o empresário Anízio Tocchio (PSOL). O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disputará pelo União Brasil.

O PSD apostou no ex-juiz federal Odilon de Oliveira. A deputada federal Tereza Cristina é a postulante do PP. E Tiago Botelho concorre pelo PT.

Veja também

Mesmo com voto facultativo, há 87,4 mil eleitoras com mais de 100 anos

Últimas notícias