Marun diz ter acordo para fim de obstruções na Reforma da Previdência

Oposição teria garantido otimização de tempo
| 19/04/2017
- 19:16
Marun diz ter acordo para fim de obstruções na Reforma da Previdência

Oposição teria garantido otimização de tempo

Um acordo pela celeridade da tramitação do projeto da entre base e oposição teria sido selado nesta quarta-feira (19). É o que afirma o deputado federal por Mato Grosso do Sul (PMDB).

Pouco antes do início da leitura do relatório final da Reforma, feito hoje no plenário da Câmara, o deputado garantiu em uma coletiva no saguão que teria feito o acordo garantindo a ausência de obstrução da oposição com ‘entendimentos e atitudes protelatórias’. Isso não garante, entretanto, que a oposição vá aprovar o projeto.

“A Comissão vai ter tempo de trabalho para discutir e dedicar o nosso tempo com o projeto. Segue a data do dia 2 de maio para a votação do parecer do relatório que é lido hoje. E na semana que vem teremos a discussão do tema”, disse o deputado.

Questionado se poderia ser considerado um retrocesso o acordo de paz do governo com a oposição, Marun negou e considerou a conversa uma ‘otimização de tempo’. “Estávamos perdendo muito tempo e energia em vencer a obstrução da oposição. Destaco que é um instrumento legítimo usado por eles, mas com o acordo a oposição nos dá uma palavra de honra”.

 Mudanças

O relator da reforma da reforma da Previdência, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA) confirmou nesta terça-feira (18) importantes mudanças na proposta original enviada ao Congresso pelo presidente Michel Temer.

As alterações têm, em sua maioria, a concordância do governo, considerando a avaliação de que o texto original não tem apoio suficiente dos parlamentares para ser aprovado.

O relator informou, por exemplo, que vai fixar em 62 anos a idade mínima para a aposentadoria da mulher e deixar em 65 anos a do homem. O tempo de contribuição mínimo foi mantido em 25 anos para os dois gêneros, hoje mínimo é de 15 anos.

Veja também

Ataíde Feliciano da Silva perdeu mandato por acusação de compra de votos, ao fazer 2 doações de combustíveis a eleitores

Últimas notícias