Governo olhado por dentro será diferencial da gestão, diz Reinaldo

Governador que exige de seus secretários ação conjunta que ampliar transparência 
| 28/02/2015
- 01:00
Governo olhado por dentro será diferencial da gestão, diz Reinaldo

Governador que exige de seus secretários ação conjunta que ampliar transparência 

Um novo mantra que acompanha as preliminares do lançamento de um novo , tem sido recorrente em discursos e entrevistas de Reinaldo Azambuja (PSDB) e seus secretários. O governador quer realizar um marco da participação popular na gestão pública, e aposta na maior facilidade para acesso a consulta da destinação dos recursos públicos, como a peça chave dessa transparência. A ‘caixa-preta’ livremente  aberta para a Sociedade é inclusive uma prerrogativa do trabalho dos secretários.

“Tudo na nossa Administração tem caracterização de prazo, em curto, médio ou longo. É preciso ter esse entendimento assim como a clareza na aplicação do dinheiro público, que é restrito. Não existe fartura e por isso apostamos no diálogo dos segmentos além da posibilidade das pessoas enxergarem o Governo por dentro, como ele deve realmente ser visto, com transparência”, disse Reinaldo na cerimônia de lançamento da nova programação das emissoras do Governo do Estado, e repetiu praticamente a mesma tônica no discurso de abertura do 1º Fórum de Esporte e Lazer do MS, cerca de 12 horas depois, na manhã desta sexta-feira (27).

O estímulo maior pela transparência tem alguns fatores básicos, como o processo de inclusão que a nova gestão pretende implantar, assim como a democratização dos investimentos públicos. Tanto no Esporte, como na Cultura, áreas que reclamam há tempos por um maior aporte de dinheiro público, os titulares das pastas no Governo de Reinaldo falam em obrigação de um diálogo com o setor para a definição de prioridades e pactuação de um acompanhamento do que foi acordado nas diretrizes. 

“Nós precisamos reestabelecer um diálogo com a Sociedade e com a classe esportiva antes de realizar qualquer planejamento. As carências já existem, nós conhecemos cada um de uma forma mas é preciso um debate para por meio dele definir o que seria emergencial, como se pretende aplicar os recursos públicos, os compromissos dos agentes envolvidos para dessa maneira atingir uma finalidade eficiente desse dinheiro”, relata o diretor-presidente da Fundação de Esporte e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), Marcelo Ferreira Miranda.

A hipótese de que o Portal da Transparência será além de uma ferramenta de fiscalização, o monitoramento do pacto de gestão firmado com os setores da Sociedade atendidos pelas secretarias de Estado, é também compartilhada com o secretário estadual de Cultura, Turismo e Empreendorismo, Athayde Nery.

“A criação de uma estrutura de um sistema de Cultura é o que garante uma Política de Estado e não uma Política de Governo. Porque Governo passa e pode deixar ou não legados. Quando se tem todos os setores envolvidos e participando das decisões da área por mais que se mude a gestão passa a existir uma plataforma  de organizações e pessoas que são capazes de orientar o Poder Público a direcionar da melhor forma o dinheiro. Só com a evolução desse Sistema podemos sonhar em maiores recursos para a Cultura. Não é quantidade 1% ou 1,5% como o Reinaldo prometeu, é mais amplo e ter sobretudo transparência nessa aplicação”, diz. 

Ponto Cego

Os avanços no Portal da Transparência que Reinaldo pretende reinaugurar no seu curto prazo (até 120 dias) terá o desafio de recuperar a credibilidade da ferramenta, que na gestão anterior saiu do ar por algumas vezes como o Midiamax já relatou por exemplo em Março de 2012. Na ocasião, problemas no servidor foram alegados como o motivo do ‘Blackout’. 

“Ele vem no modelo anterior, mas nós vamos apresentar um portal novo, com a formação nova e acesso muito fácil para qualquer cidadão acessar os números do Estado. Isto já está formatado e agora está sendo feita apenas a parte da TI”, afirmou Reinaldo sobre o seu futuro ‘Portal da Transparência’, que deverá ser lançado em 10 de abril.

Veja também

Até agora foram registradas 10 candidaturas à Presidência da República

Últimas notícias